A crise do gás Hélio

Foto: Clécio Mayrink

O gás hélio é utilizado em inúmeros processos nas fábricas, e no mergulho, ele nos permite descer até profundidades sem o efeito da narcose, sendo primordial no mergulho comercial, por exemplo.

Segundo um site americano, as reservas de gás hélio estão se esgotando e o primeiro sinal vermelho acendeu em 2006 com o envio de convites para um evento, onde os principais fornecedores de gás hélio do mundo, iriam falar sobre a possibilidade de não terem como atender a demanda mundial. O alerta surgiu novamente em 2007 e em 2013.

A maior produção de gás hélio do mundo encontra-se nos Estados Unidos, e como qualquer fonte natural, sua quantidade é limitada.

Histórico

Em 1925 o governo americano identificou o gás como material de guerra e ordenou a criação de uma reserva estratégica. Mais tarde, o hélio foi usado na corrida espacial e no programa de mísseis, o que gerou uma nova lei em 1960 e consequentemente um armazenamento de hélio em uma instalação federal em Bush Dome, perto de Amarillo. Em 1996 o governo Clinton ordenou a venda desta reserva, e segundos estudos, estima-se que essa reserva estará esgotada em 2020.

Pesquisadores estimam que o campo de gás hélio de Hugoton-Panhandle estará em grande parte esgotado e a vida útil do campo LaBarge é incerta. O hélio também é encontrado na Argélia e Catar, mas sua extração só viável ​​enquanto houver o consumo do gás natural liquefeito, pois há um processo de separação de gases para a captação do gás metano, deixando o hélio como gás residual.

Pequenos recursos na Austrália, Polônia e Canadá não conseguem atender a grande demanda, mas há relatos de que há gás hélio em alguns campos da Rússia e que eles poderão se tornar os principais fornecedores  de hélio num futuro próximo se isso for verdade, mas surgem dúvidas e preocupações, pois esse fornecimento envolverá questões políticas e preocupação com a qualidade do gás comercializado.

Existem várias iniciativas para um melhor aproveitamento do gás hélio, sendo a primeira, a própria conservação e armazenamento dele. A comunidade de usuários de hélio já conseguiu alguns avanços significativos na reciclagem do gás e na prevenção de perdas durante o seu uso na indústria. Outra frente é o desenvolvimento de processos para a extração aprimorada e mais eficiente.

Outro avanço, é a busca por novos campos de gás de hélio no planeta, o que não é fácil, pois é preciso encontrar uma área com concentração de hélio, executar o processo de liberação do gás, além da concentração e armazenamento. Um desses programas de exploração está em curso na Tanzânia, onde foram encontradas rochas formadas há 2.7 bilhões de anos atrás e que acumularam hélio.

São estudos que podem trazer bons resultados, contudo, a preocupação em torno do assunto é grande, pois não existe ainda uma solução concreta para o problema mundial. No caso do mergulho, a escassez de hélio poderá comprometer a realização dos mergulhos fundos e saturados.

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.