Antiembaçante fácil e grátis para a sua caixa estanque

Foto: Clécio Mayrink

Quem normalmente fotografa ou realiza vídeo submarino, pode passar por uma situação desagradável durante a captação de imagens… ter sua caixa estanque embaçada durante o mergulho.

Isso acontece, devido a diferenciação de temperatura do corpo da caixa estanque em relação à água do mar. Normalmente o que acontece, é que a caixa estanque acaba ficando quente enquanto está na superfície, levando um grande choque térmico ao ser colocada na água com temperatura mais fria. Isso provoca uma condensação no ar presente no interior da caixa estanque, deixando ela embaçada, e consequentemente, não permitindo a captação de imagens porque a lente ficou embaçada.

Até algum tempo atrás a solução para isso, era ter um cuidado maior ao deixar a caixa estanque na embarcação ou, a utilização de alguns produtos químicos, que além de caros, são de difícil aquisição, pois são fabricados no exterior e raramente encontrados no Brasil.

Hoje, encontramos uma solução alternativa, fácil e de baixíssimo custo, e explico.

Este ano, durante minha ida às Ilhas Galápagos, no Equador, tive a oportunidade de conhecer o mergulhador brasileiro Alex Bretas, de Belo Horizonte. Durante os mergulhos, estranhei ele usar um pedaço de papel alumínio no interior de sua caixa estanque, e o questionei o motivo disso.

Ele realizou algum tempo atrás, uma visita à Ilha de Cocos, onde teve a oportunidade de conhecer algumas pessoas que trabalharam nas gravações de um documentário para a IMAX, que apesar de tanta tecnologia envolvida no processo de captação de imagens em IMAX, os produtores utilizavam pedaços de papel alumínio no interior da enorme caixa estanque a fim de evitar a condensação em seu interior e prejudicar a captação das imagens.

Essa prática começou a ser utilizada em caixas pequenas por lá, e vêm ganhando mais adeptos a cada dia.

De fato, em nenhum dos dias em que mergulhei com o Alex, ele teve problemas com lente embaçada, apesar de alguns mergulhos em locais muito frios e com temperatura na superfície bem alta.

Chegando ao Brasil, decidi comentar no fórum de discussões sobre fotografia submarina do Ary Amarante sobre o fato, porém, a princípio, ninguém já tinha ouvido falar disso. Alguns dias depois o Léo Francini, um conhecido fotógrafo profissional de Santo-SP, retornou com um e-mail dizendo que realizou alguns mergulhos com o papel alumínio no interior de duas caixas estanques, sendo uma delas a GoPro, e realmente a dica funcionou.

Caixa Estanque no freezer
Caixa Estanque no freezer

Realizando um teste

Aproveitando uma sucata de caixa estanque que me foi dada recentemente, resolvi realizar um teste e tentar verificar se realmente o uso do papel alumínio daria efeito.

Peguei a caixa e coloquei no forno por alguns minutos.

Quando a caixa estava bem quente, a coloquei no freezer e instantaneamente seu interior ficou bem embaçado, comprovando que o choque térmico se concretiza.

Caixa-Estanque-Teste2A caixa foi retirada do freezer e deixada na temperatura ambiente. Posteriormente, colocada novamente no forno com um pedaço de papel alumínio em seu interior, ficando ao redor da lente e com o lado do alumínio virado para fora.

Ao verificar que a caixa encontrava-se aquecida novamente, coloque mais uma vez no freezer, e acredite, ela não ficou embaçada, comprovando a dica.

Conversando sobre com outros mergulhadores no fórum do Ary, o fotógrafo Álvaro Veloso levantou a seguinte hipótese abaixo:

“Sabemos que a condensação ocorre quando o ar quente encontra abruptamente uma superfície mais fria. Um exemplo disso, é assoprar um espelho para ver o resultado. A superfície fria, então, retira a umidade do ar criando as gotículas de água que se acomodam sobre a superfície fria.

Caixa-Estanque-Teste4A colocação do papel metálico dentro da caixa estanque faz o papel da superfície fria, condensando a água e retirando a umidade do ar, visto que o alumínio é um metal e retém a temperatura mais facilmente que o ar.”

Como são sou físico, não tenho como afirmar que essa tese procede 100%, mas de fato, acredito que seja esse o motivo para tal efeito causado quando utilizamos o papel alumínio. De alguma forma, ele resolve um problema frequente nas caixas estanques utilizadas pelos mergulhadores.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.