Antiembaçante fácil e grátis para a sua caixa estanque

Foto: Clécio Mayrink

Quem normalmente fotografa ou realiza vídeo submarino, pode passar por uma situação desagradável durante a captação de imagens… ter sua caixa estanque embaçada durante o mergulho.

Isso acontece devido a diferenciação de temperatura do corpo da caixa estanque em relação à água do mar. Normalmente o que acontece, é que a caixa estanque acaba ficando quente enquanto está na superfície, levando um grande choque térmico ao ser colocada na água com temperatura mais fria. Isso provoca a condensação no ar no interior da caixa estanque, deixando ela embaçada, e consequentemente, não permitindo a captação de imagens.

Até algum tempo atrás a solução para isso era ter um cuidado maior ao deixar a caixa estanque na embarcação ou, a utilização de alguns produtos químicos, que além de caros, são de difícil aquisição, pois são fabricados no exterior e raramente encontrados no Brasil.

Hoje encontramos uma solução alternativa, fácil e de baixíssimo custo, e explico.

Durante minha visita às Ilhas Galápagos, no Equador, tive a oportunidade de conhecer o mergulhador brasileiro Alex Bretas, de Belo Horizonte. Durante os mergulhos, estranhei ele usar um pedaço de papel alumínio no interior de sua caixa estanque, e o questionei o motivo daquilo.

Tempos atrás ele havia visitado à Ilha de Cocos onde teve a oportunidade de conhecer algumas pessoas que trabalharam nas gravações de um documentário produzido com a tecnologia IMAX. Na ocasião, os produtores daquele documentário utilizavam pedaços de papel alumínio no interior da enorme caixa estanque para evitar a condensação e evitar que prejudicasse a captação das imagens.

Essa prática começou a ser utilizada em caixas estanques de pequeno porte por lá, e vêm ganhando mais adeptos a cada dia.

De fato, em nenhum dos dias em que mergulhei com o Alex, ele teve problemas com lente embaçada, apesar de alguns mergulhos terem sido realizados em locais com baixa temperatura na água e elevada na superfície.

Chegando ao Brasil, decidi comentar no fórum de discussões sobre fotografia submarina do Ary Amarante sobre o fato, e a princípio, ninguém já tinha ouvido falar disso. Alguns dias depois o Léo Francini, um conhecido fotógrafo profissional de Santos-SP, retornou com um e-mail dizendo que realizou alguns mergulhos com o papel alumínio no interior de duas caixas estanques, sendo uma delas a GoPro, e realmente a dica teria dado certo.

Caixa Estanque no freezer
Caixa Estanque no freezer

Realizando um teste

Aproveitando uma sucata de caixa estanque que me foi dada recentemente, resolvi realizar um teste e tentar verificar se realmente o uso do papel alumínio daria efeito.

Peguei a caixa e coloquei no forno por alguns minutos.

Quando a caixa estava bem quente, coloquei no freezer e instantaneamente seu interior ficou bem embaçado, comprovando que o choque térmico se concretizava.

Caixa-Estanque-Teste2A caixa foi retirada do freezer e deixada na temperatura ambiente. Posteriormente, colocada novamente no forno com um pedaço de papel alumínio em seu interior, ficando ao redor da lente e com o lado do alumínio virado para fora.

Ao verificar que a caixa encontrava-se aquecida novamente, coloquei mais uma vez no freezer, e acredite, ela não ficou embaçada, comprovando a dica.

Conversando sobre com outros mergulhadores no fórum do Ary, o fotógrafo Álvaro Veloso levantou a seguinte hipótese abaixo:

“Sabemos que a condensação ocorre quando o ar quente encontra abruptamente uma superfície mais fria. Um exemplo disso, é assoprar um espelho para ver o resultado. A superfície fria, então, retira a umidade do ar criando as gotículas de água que se acomodam sobre a superfície fria.”

Caixa-Estanque-Teste4A colocação do papel metálico dentro da caixa estanque faz o papel da superfície fria, condensando a água e retirando a umidade do ar, visto que o alumínio é um metal e retém a temperatura mais facilmente que o ar.”

Como são sou físico, não tenho como afirmar que essa tese procede 100%, mas de fato, acredito que seja esse o motivo para tal efeito quando utilizamos o papel alumínio. De alguma forma, ele ajuda a resolver um problema frequente nas caixas estanques utilizadas pelos mergulhadores.

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 e Dive Master em 1990. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também prestou consultoria para a ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.