Aterrinho – Naufrágio descoberto no Ceará

Foto: Marcus Davis

Nesta semana os mares cearenses foram agraciados com uma água “caribenha”, coisa rara em nosso Estado.

Uma água limpa assim só chega 3 ou 4 vezes por ano. Quando isto acontece é hora de calçar as nadadeiras e molhar as “escamas” !

Foi aproveitando esse embalo que a equipe do Mar do Ceará botou a mão na massa e revelou mais um naufrágio.

Trata-se do naufrágio do Aterrinho, localizado no lado leste do espigão (muralha de pedras que se prolonga mar adentro) entre a Praia de Iracema e a Praia do Aterrinho.

Naufragio--Aterrinho2

O naufrágio trata-se de um pequeno barco de pesca afundado à 300m da praia, estando a uma profundidade média de 6m. Encontra-se em posição de navegação, mas um pouco inclinado para bombordo, com a proa voltada para leste. A cabine de comando que ficava na proa já desapareceu. Motor, leme, hélice e demais estruturas foram removidas, e apenas o casco de aço com 10m de comprimento permanece no fundo.

Na maré seca, parte de suas estruturas ficam a 1m da superfície. Devido a boa visibilidade de fora d’água, era possível avistar uma mancha escura no local do naufrágio. Um caçador submarino que costuma mergulhar lá informou que o pequeno barco provavelmente bateu em recifes submersos próximos a praia e afundou rapidamente.

Suas estruturas são praticamente idênticas ao Encalhe da Beira-mar, um casco de aço encalhado desde o ano de 2007, ao lado do espigão da beira-mar (entre a Praia do Aterro e a Praia da Beira-mar). Fato curioso, é que antes de encalhar na praia, este barco estava sendo desmontado no cais pesqueiro, entre o Porto do Mucuripe e o Píer da Marinha. Provavelmente este casco flutuou durante uma maré cheia e derivou até encalhar na Beira-mar.

A vida marinha é pobre. Apenas algumas salemas, cirurgiões, sargentinhos e outros pequenos peixes recifais. Atenção às algas urticantes presentes na maioria dos naufrágios cearenses e que também cobrem todo o naufrágio do Aterrinho.

Clique aqui e veja a ficha do naufrágio.

Naufragio--Aterrinho1

Marcus Davis Andrade Braga
Formado em publicidade e propaganda pela FIC. Mergulha há mais de 15 anos, é instrutor de mergulho pela PADI #196258, instrutor de primeiros socorros pela EFR e supervisor de mergulho formado pelo Corpo de Bombeiros do Ceará, instituição para qual presta consultoria. Fotógrafo e pesquisador de naufrágios, já participou de diversas matérias e programas de televisão relacionados a mergulho. É coordenador do Clube de Mergulho do Mar do Ceará, grupo envolvido no desenvolvimento da prática de mergulho autônomo, na preservação ambiental e na pesquisa e localização de naufrágios no estado.