Baterias Eneloop – Não mais recomendadas para foto-sub ?

Bateria Eneloop em seu carregador original

Um famoso site americano sobre fotografia subaquática publicou uma nota informando que as baterias Eneloop não seriam recomendadas para uso em flash subaquático, o que acabou gerando dúvidas entre os mergulhadores e muita discussão em alguns fóruns.

Tudo começou com um mergulhador enviando um e-mail para a Panasonic (atual fabricante da Eneloop) perguntando se haveria algum problema em utilizar a bateria Eneloop em seu flash de fotografia subaquática, e ter recebido como resposta, a informação de que não seria recomendável devido ao risco de explosão do flash.

Ainda segundo a resposta recebida, a Eneloop é fabricada de forma e componentes diferenciados, havendo a possibilidade de liberação de hidrogênio no interior do compartimento de baterias do flash, e que isso pode acarretar em explosão e consequentemente, inundação do mesmo.

Usar ou não usar ?

Todas as baterias disponíveis no mercado são fabricadas com elementos químicos com a capacidade de armazenamento de energia. Independente de ser Eneloop ou não, toda bateria é capaz de liberar algum tipo de gás. O fato da Eneloop liberar Hidrogênio é algo diferente e que chama a atenção, pois o hidrogênio é muito mais explosivo que o oxigênio.

A grande questão é: Em tão pouco espaço, como é o caso do compartimento de baaterias dos flashes subaquáticos, existiria realmente as chances de uma explosão que possa danificar o flash ?

Particularmente não acredito nessa hipótese, até porque, nunca presenciei ou vi algum mergulhador passar por esse tipo de problema. O espaço do compartimento das baterias é mínimo e acredito que para que houvesse uma explosão, seria preciso um acúmulo muito grande e temperatura alta na área externa ao flash, para que aumentasse as chances de uma explosão interna.

Buscando na web, encontrei apenas um relato de um mergulhador mencionando um “estouro” no compartimento de seu flash, o que pode não ter ter haver com a Eneloop, por exemplo.

Encontrei também um relato onde o fotógrafo menciona que alguns flashes teriam um “dreno” para exalar o gás das baterias. Tecnicamente não vejo como existir isso, pois seria necessária uma saída para a parte externa ao flash.

Eneloop com furos pós explosão por uso de carregador não original

Analisando as características da bateria Eneloop e como são utilizadas pelos mergulhadores, a única possibilidade para explosões nesse tipo de bateria que eu vejo, é quanto ao uso de carregadores não originais, pois a Eneloop deve ser recarregada com carregador flutuante, que varia a quantidade de carga repassada para a bateria conforme sua absorção.

O uso de carregadores não originais e mesmo que sejam voltados para baterias de Níquel Metal Hidreto (NiMh), irão recarregar de forma diferente, podendo fazer com que elas tenham um aquecimento exponencial rápido, o que aumenta as chances de um acidente.

Há 10 anos uso meus flashes Inon Z240 com as mesmas Eneloop’s e sem nunca ter tido problemas, e pelo visto, continuarei até o dia em que elas morrerem de vez e comprar outras novas.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 pela CMAS e Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount pela IANTD. Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP), atuando em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.