Bombeiros aprimoram técnicas de mergulho para busca de cadáveres

Foto: Corpo de Bombeiros

O 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Presidente Venceslau iniciou recentemente, um treinamento de mergulho para bombeiros mergulhadores do Pontal do Paranapanema e convidados, com o intuito de aprimorar as técnicas de pesquisas de cadáveres, levando novos conhecimentos teóricos e práticos para esses profissionais.

Durante esses três dias serão desenvolvidas manobras de equipagem, maleabilidade aquática, mergulhos profundos e técnicas de buscas diversas. Resumindo, serão aplicadas técnicas de pesquisa para busca de cadáveres e flutuação de objetos, bem como técnicas de mergulho em baixas profundidades.

Participam do treinamento cerca de 30 bombeiros, sendo que as aulas teóricas serão em um hotel e as práticas na orla da prainha do Rio Paraná, ambos os locais em Presidente Epitácio, ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros. Os homens representam os municípios de Presidente Venceslau, Presidente Prudente, Rosana, Teodoro Sampaio, Mirante do Paranapanema, Santo Anastácio, Dracena, Martinópolis, Osvaldo Cruz e Presidente Epitácio.

Importância

Segundo o coordenador do treinamento, capitão Alex Brito de Moura, explicou que o mergulho não é uma atividade rotineira da corporação, como o incêndio, por exemplo, com registros quase que diários. “Por isso, é importante esse tipo de treinamento”, salientou.

Tendo em vista que a região marca temperaturas elevadas e possui períodos chuvosos, que podem registrar acidentes com embarcações, o treinamento é realizado para que, caso haja alguma ocorrência, “o pessoal esteja apto”.

“O mergulho é uma atividade perigosa, pois sempre será em local com pouca ou nenhuma visibilidade ou em águas profundas e com correnteza. Com isso, há o risco de enroscar em rede de pesca ou pedaços e tocos de madeira e pedra, então, precisamos de preparação para não virarmos outras vítimas”, explicou.

Orientação

O capitão orientou que é sempre importante o uso de colete. Também foi apontado que é preciso evitar mergulhos em águas desconhecidas, somente em áreas com segurança e áreas de nado. Deve-se tomar cuidado com crianças e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, além do excesso de confiança em achar que consegue nadar em uma área perigosa.

Em caso de presenciar um acidente, Brito orienta que a corporação deve ser acionada. “Se não tiver capacidade técnica, não pule na água e não tente salvar ninguém”. A orientação é para que algum objeto flutuante seja jogado para acessar a vítima, como galhos e cordas.

Redação

Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.