Bonaire – Um estúdio fotográfico marinho

Foto: Clécio Mayrink

Acredito que quase 100% dos brasileiros já ouviram falar que a ilha de Bonaire é perfeita para a fotografia subaquática e sendo um local maravilhoso para mergulho, o que na minha opinião, vai muito além disso.

Quando ingressei no mergulho, sempre tive a preferência pela produção de vídeos subaquáticos, no entanto, somente em 2011 resolvi realizar a captação de fotografias submarinas, pois acho que a fotografia acaba revelando bem mais detalhes do que um vídeo possa trazer.

Com a sua grande extensão e diversos bancos de corais, Bonaire é sem dúvida, um dos melhores locais do mundo para a prática de foto submarina, sendo uma excelente base para o aprendizado aos futuros fotógrafos, face à grande visibilidade, fauna marinha e condições excelentes de mergulho.

Em qualquer mergulho por lá, o fotógrafo terá inúmeras possibilidades para a captação de imagens e consequentemente para treino, sendo o local onde comecei a fotografar e ampliar minhas habilidades em fotografia subaquática.

A cada mergulho, descobrimos um cenário novo e inesquecível, como por exemplo, um ponto não tão conhecido pelos brasileiros chamado The Lake.

Saindo da cidade em direção ao sul da ilha de Bonaire, o The Lake é um ponto de mergulho antes de se chegar ao conhecido naufrágio Hilma Hooker. Entretanto neste ponto pela praia e descendo o penhasco de corais, encontramos uma grande trilha de areia branca e fina, tendo um outro banco de corais que segue em paralelo à praia.

O local contempla grandes corais e esponjas, com um colorido especial. Grandes barracudas e arraias são avistadas durante o mergulho, que dependendo do consumo de gás pelo mergulhador, é possível chegar facilmente até o naufrágio Hilma Hooker e retornar em um mesmo mergulho.

Durante essa incursão, o mergulhador fotógrafo terá milhares de oportunidades para a captação de imagens, pois o local é divino. Há um colorido especial no local, uma variedade grande em peixes, e para os praticantes de macro e close-up, certamente não irão querer que o mergulho acabe, diante da fantástica vida marinha abundante no local.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

Outros naufrágios

Nem só do Hilma Hooker vive Bonaire. A ilha possui diversos outros naufrágios, que infelizmente não são alcançáveis pelos mergulhadores recreacionais devido as profundidades mais altas. No entanto, há dois pequenos naufrágios de fácil acesso e que dão um diferencial aos demais mergulhos, como o Confidence e um pequeno barco abandonado em um fundo de areia.

O Confidence é uma embarcação de madeira localizado aos 15m de profundidade, estando exatamente em frente ao hotel Harbour Village. Infelizmente não é possível mergulhar nele saindo pela praia deste hotel. Para se chegar até ele, o mergulhador deve pegar a entrada que dá acesso ao hotel Eden Beach, e ao chegar no mesmo, virar à direita e parar o carro em um pequeno estacionamento improvisado em um terreno abandonado. Após a equipagem, o mergulhador deve caminhar pela praia do hotel Eden Beach até o outro lado, entrar na água e nadar até quase a outra ponta da praia do Eden Beach, que não é muita coisa. Ao chegar próximo do píer deste hotel, o mergulhador deve descer e seguir em direção ao azul. Normalmente da superfície já é possível avistar o naufrágio no fundo de areia.

Já o pequeno barco, acabei descobrindo por acaso. Saindo do resort Buddy Dive em direção ao norte da ilha, ou seja, para a direita, nadando algo em torno dos 200m até chegar na frente do hotel Capitan Dons. Logo no início do penhasco dos corais, há uma pequena embarcação virada de cabeça para baixo. Continuando a natação em direção ao norte, em torno de uns 50m depois, descemos em direção ao “areião”, e lá encontra-se os restos de uma outra embarcação pequena e já em estado bem depreciado.

A embarcação possui alguns corais e diversos peixes bem coloridos, que diante do extremo azul marinho, permite a captação de excelentes fotos submarinas, sendo um ponto pouco visitado.

E por falar em locais pouco visitados, este ano tive a oportunidade de conhecer uma pequena praia denominada ChaChaCha Beach, localizada bem ao centro de Bonaire, e ao lado do Flamingo Hotel. Saindo pela praia que possui uma areia fina e branca, é possível esbarrar em um cardume de sardinhas que diante do cenário belíssimo, dão um colorido muito bonito.

Seguindo pela direita, encontramos um píer, onde é possível ter um belíssimo visual em razão do contraste do azul marinho com a escuridão provocado pela falta de luz solar abaixo do píer. É um mergulho fácil, raso e extremamente tranquilo.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

Fotos em Macro e Close-up

Aos amantes da fotografia em macro e close-up, Bonaire é excepcional.

Digo isso, pois em praticamente todos os locais, o mergulhador poderá realizar excelentes fotos nesse formato, pois a variedade em cenários e vida marinha é extrema, possibilitando inúmeras fotos sem grandes dificuldades.

Diante das facilidades e tranquilidade dos mergulhos, em Bonaire, o fotógrafo submarino iniciante poderá ampliar suas habilidades efetuando um extenso treino com seus equipamentos, aprendendo à manuseá-lo melhor, e adquirir todos os “macetes” de todo o seu equipamento com menos dificuldades. A teoria é a base de tudo, mas você ter um local propício ao mergulho e poder praticar, analisando erros e acertos, fará com que você amplie grandiosamente seus conhecimentos em fotografia subaquática.

Superfície

Sem só de mergulho vive Bonaire. A praia de Sorobon Beach é o destino para quem deseja pegar um bom sol, diante das águas claras e quentes caribenhas. Na praia, encontramos alguns bares de madeira bem rústica, servindo petiscos, almoços e bebidas.

O local é bem conhecido pelos praticantes de Windsurf, onde é possível realizar algumas aulas desse esporte, e praticá-lo sem grandes dificuldades por lá.

Agradecimentos

Ao Buddy Dive por todo o suporte sempre dado às minhas visitas à Bonaire juntamente com sua maravilhosa equipe e ao Tourism Corporation Bonaire (TCB), órgão responsável pelo turismo na ilha pelo convite e sempre me ajudando no conhecimento da ilha e na divulgação da mesma.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink
Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.