Caixa de ferramentas para a remoção de lixo submerso

Foto: Clécio Mayrink

Conversando com um grupo de mergulhadores do nordeste, dois deles me questionaram sobre o que poderia ser usado para ajudar na remoção de lixo submerso, como por exemplo, cabos de aço, cordas, garrafas, pneus e coisas do tipo. Algo como um Clean-up.

Logo de início me veio à cabeça, uma caixa de equipamentos que montei anos atrás, com o intuito de limpar o hélice do naufrágio Buenos Aires, no Rio de Janeiro, onde uma grande rede de arrasto que foi passada nas proximidades do naufrágio, ficou bem enroscada nesse grande hélice, deixando o hélice bem escondido da visão dos mergulhadores.

Aliado a isso, restos de garrafas jogadas pelos pescadores, mudavam bem a paisagem do naufrágio, se misturando as ferragens e alterando o passado histórico do que havia ali, e tínhamos que fazer algo.

Outra razão, era a profundidade do hélice, pois ele se encontra aos 42m e não podíamos perder tempo. Tínhamos que carregar as ferramentas com certa facilidade e ao mesmo tempo, dispor de um objeto que nos ajudasse no transporte desses cabos de aço que seriam removidos durante o mergulho, juntamente com os demais objetos jogados no mar.

Com isso, surgiu a caixa de ferramentas sub…

A Caixa

Basicamente, é um engradado desses utilizados em feiras livres, porém, compramos um na cor amarela, pois facilita a visualização da mesma embaixo d´água. Como ela é “vazada” nas laterais em no fundo, a água passa pela caixa com certa facilidade, contribuindo no transporte da caixa durante o mergulho.

Para içá-la, foram fixados quatro pedaços de cabo (também na cor amarela) em cada uma das extremidades, sendo unidos em uma ponta onde há um mosquetão em inox, onde “clipamos” um lift bag, que fará a subida dos objetos colocados no interior do engradado.

Vale lembrar, que é recomendável o uso de um lift bag com controle de subida, para que ele não dispare para cima, aumentando inclusive, a possibilidade de ocorrer um acidente, face a possibilidade do engradado virar e acabar deixando cair todos os objetos que foram colocados em seu interior.

Ferramentas

Ferramentas úteis

Quando falamos em remoção de cabos, é imprescindível ter em mãos, um cortador de cabo de aço e uma tesoura em inox. Essa tesoura normalmente é encontrada em lojas com artigos para churrasco e usadas para cortar frangos. Quanto ao cortador de cabo, encontramos em lojas de ferramentas em geral.

Os cabos usados em redes de pesca costumam ser resistentes e somente com esses itens, será possível conseguir cortar esses cabos.

Uma pequena faca de corte rápido do tipo Z-Knife, também é recomendável, pois muitas vezes nesses restos de cabos e redes de pesca, também há linha de pesca embolada, o que pode acabar enroscando o mergulhador e criar uma situação perigosa durante o mergulho.

Alguns itens como pé-de-cabra, marreta e picareta, podem ajudar na remoção de grandes objetos que estejam presos devido à ferrugem ou forma como o cabo se enroscou nas pedras.

Ressalto que esse tipo de tarefa deve ser realizada por mergulhadores que detenham certa experiência, para que não se crie uma situação perigosa embaixo d´água e que haja um perfeito controle do mergulho durante a execução desse tipo de tarefa.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.