Caixa Estanque: Que modelo comprar

Quando adquiri a minha primeira caixa estanque, tive algumas dificuldades, pois haviam poucos mergulhadores realizando filmagens sub, aliado a isto, no Brasil não haviam cursos de filmagem e poucas informações na internet, dando dicas e detalhes na hora da compra.

Hoje, posso mencionar alguns fatores importantes que você deve observar antes de adquirir um equipamento para vídeo sub. Antes de comprar sua câmera, veja a real necessidade, pois existem dezenas modelos disponíveis no mercado, tanto para o amador quanto para o Caixa-Estanque-Monitorprofissional. Feito isto, confirme se há algum modelo de caixa estanque disponível no mercado. Abaixo, há uma relação de itens importantes a serem observados.

Monitor lateral

Uma boa caixa estanque deve possuir boa qualidade, desenho, conforto em manejá-la e acima de tudo, prover segurança à câmera. Existem modelos que possibilitam a abertura do monitor LCD lateral, o que facilita muito a visualização do que está sendo filmando, devido ao seu tamanho maior que o visor ocular.

Diversas câmeras possuem este monitor, mas deve-se observar se o LCD possui qualidade, virando-se a câmera de lado, e observado se a imagem continua aparecendo. Monitores antigos escurecem quando viramos a câmera de lado, na mesma forma que os antigos notebooks.

Encaixe de Filtros

Filtros para vídeo sub, são normalmente fabricados em plástico (ou vidro) na cor laranja com a função de filtrar o excesso de luz solar  embaixo d’água. Quando uma filmagem é realizada em uma água muito clara e em baixa profundidade, a luz solar pode distorcer a imagem ofuscando-a para a cor branca, e com o uso de um filtro, este efeito diminui sensivelmente.

Quando a caixa não possui um encaixe para filtros, você pode adquirir um filtro que encaixe diretamente na objetiva câmera, em uma loja de material fotográfico. Veja antes o diâmetro da lente de sua câmera para que o filtro tenha um encaixe perfeito. Adquira um filtro com numeração 68 ou 69-A. Mas lembre-se que este só deve ser utilizado em ambiente com muita luz, água clara, em baixa profundidade e para filmagens panorâmicas ou tomadas onde você direcione a câmera em direção à superfície d’água. Abaixo dos 15-20m com água não tão clara, não é necessário.

Lente Grande Angular

Alguns modelos de caixa já possuem uma lente que amplia o ângulo de visão da objetiva da câmera. Esses modelos são as ideais, porém, tem um custo mais elevado. Se você pretende ter um modelo mais barato e simples, você poderá adquirir uma lente grande angular para a sua câmera e inserir a câmera com esta lente no interior da caixa, mais o resultado não será tão bom quanto às caixas já equipadas com a lente, sendo necessário adquirir uma caixa que permita fazer isso.

Além disso, ao montar a câmera na caixa estanque, é necessário que você faça a regulagem de zoom, para que a visão de campo esteja correta, pois a grande angular encaixada na câmera faz com que esta, pegue as bordas da lente, sendo necessário dar um pequeno zoom para que essas bordas não saiam durante a filmagem.

Caso você decida utilizar uma grande angular, veja o custo da lente para a sua câmera para ter a certeza que o custo desta lente seja inferior ao de uma caixa já com ela. Dependendo do uso, compensa mais a aquisição de uma caixa já com a lente instalada.

O-Rings – Também conhecido como anéis de vedação, são importantíssimos, pois são os responsáveis pela vedação da caixa estanque. Observe os encaixes e se a reposição pode ser facilmente realizada. Quanto menor o número de o-rings, melhor, pois diminui as chances de inundação da caixa.

Microfones – Alguns modelos de caixas estanque possuem um microfone externo. Na minha opinião, isso não tem menor utilidade, pois nas filmagens sub, colocamos uma trilha sonora condizente com a atividade, ou seja, aquela música bem tranquila do tipo Enya, Pink Floyd ou Imensidão Azul.

O microfone só irá obter os sons da respiração do mergulhador ou quando desejamos filmar no barco com o som das pessoas conversando, mais acredito que não seja interessante a ninguém. Além disso, normalmente eles ficam meio expostos, facilitando assim, o enrosco em cabos ou algum tipo de linha, podendo vir a se partir e provocar até mesmo a inundação da caixa. Isso quase já aconteceu com um amigo meu. Você pode até adquirir uma caixa com a saída de microfone, mais é aconselhável retirá-lo e fechar o “buraco” que ficou.

Comando eletrônico

Realmente isso é uma opção pessoal. Alguns modelos de caixa possuem botões nas laterais da caixa por onde o mergulhador liga e desliga a câmera, usa o zoom e outras opções disponíveis variando conforme o modelo da caixa e câmera.

Modelos mais sofisticados possuem o que chamamos de Comando Eletrônico, que tem como finalidade, facilitar o uso durante a filmagem. Esses comandos ficam localizados nos punhos por onde o mergulhador segura a caixa, facilitando o acionamento da câmera e suas opções de gravação, pois não será necessário soltar o punho para selecionar a opção desejada de gravação, diminuindo a possibilidade daquela “tremida” de imagem na hora em que se solta o punho.

Algumas pessoas não gostam deste tipo de opcional, pois dizem que dá muito problema. Eu nunca presenciei alguém ter este tipo de problema, mais já soube que terceiros tiveram. Esta é realmente uma opção particular, onde deve ser analisada na aquisição da caixa, pois caso seja necessária troca de um desses comandos, você gasta em média a bagatela de U$ 250, enquanto que um comando manual, alguns míseros reais.

Caixa-EstanqueAcessórios

Veja os acessórios disponíveis para a caixa desejada. Alguns modelos possuem sensores de inundação que informam quando a caixa está com umidade muito alta em seu interior ou até mesmo, quando a água começa a entrar na caixa. Com este alarme,  muitas vezes permite ao mergulhador subir até o barco e tirar o equipamento da água. A inundação ocorre devido ao mau fechamento da caixa ou por algum problema mecânico e a falta de manutenção anual preventiva.

É importante verificar também, se uma reposição de peça da caixa poderá ser feita sem problemas.

Atualmente, existem diversos fabricantes de caixas no mercado onde as quais atendem perfeitamente as necessidades, variando de opções de acionamento da câmera, beleza, peso e garantia de profundidade máxima.

Atualmente no Brasil, a Croma, um antigo e conhecido fabricante no mercado de caixas estanques, desenvolvem caixas para todos os tipos de câmera, com mais de 10 anos no mercado nacional, sendo uma opção bem mais barata que as demais caixas importadas e com garantia de 5 anos, e sem dúvida, é a melhor opção custo benefício.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.