Companhia para de voar e deixa brasileiros no exterior

Foto: Konstantin von Wedelstaedt - Wikimedia

Depois da falência da Tiara Air e da DAE, agora os problemas são com a companhia aérea Insel Air.

Brasileiros que foram mergulhar nas ilhas caribenhas de Bonaire e Curaçao, estão presos nos aeroportos desde o dia 28 de fevereiro último, pois a Insel Air, empresa que realizava os voos para Manaus, simplesmente está com as aeronaves paradas em solo e só prestando informações desencontradas e nenhum apoio aos passageiros.

Voos atrasados, cancelados e bilhetes aéreos desaparecendo do sistema, são as reclamações dos viajantes.

Há meses, já se comentava que a empresa não estaria bem financeiramente, e agora, corre a informação de que a Avianca está negociando a compra da Insel Air.

Segundo um mergulhador residente em uma das ilhas, o governo de Curaçao chegou a ajudar financeiramente a empresa, o que não deu certo, e ela foi proibida de voar por falta de segurança. Para tentar amenizar o problema, alguns voos internacionais estão sendo realizados com aeronaves fretadas da Venezuela.

Tentamos falar com a companhia aérea para obter mais informações, mas não tivemos um retorno da mesma.

O instrutor de mergulho Michel Med, de Brasília, que estava já alguns dias tentando retornar, só conseguiu sair de Curaçao à pouco, viajando para Miami, nos Estados Unidos, e posteriormente para o Brasil, e relatou a situação caótica por lá via WhatsApp ao Brasil Mergulho. Veja abaixo:

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando mais dados.