Computadores e as Tabelas de Mergulho

Recentemente recebemos um e-mail de um mergulhador novato, nos questionando quanto ao uso dos computadores de mergulho, pois o mesmo estava com dúvidas se deveria usá-lo ou não. Com frequência encontramos nos fóruns de mergulho, mensagens sobre o assunto, onde de um lado estão aqueles que apóiam o uso de computadores, e do outro, um grupo (cada vez menor) que apóia o uso das tabelas de mergulho nos mergulhos recreacionais.

De fato, a tecnologia cresce a cada momento trazendo mais novidades, com o intuito de trazer tranquilidade, agilidade e facilidade.

Os computadores de mergulho são fabricados pelos grandes fabricantes de equipamentos em todo o mundo a mais de 20 anos, e nos beneficia com sua agilidade ao nos passar as informações necessárias para um mergulho tranquilo e monitorado a cada instante.

Normalmente não sabemos como será realizado o mergulho em si, e principalmente em mergulhos em multinível, o computador traz a facilidade de informar o tempo não descompressivo a todo instante, já contabilizando o perfil do mergulho executado.

Além disso, em locais como Bonaire e Abrolhos por exemplo, normalmente são realizados diversos mergulhos repetitivos, onde o mergulhador deve ter um cuidado redobrado com seu tempo de fundo e profundidade para que não caia em uma descompressão não planejada, e neste caso, o computador pode ser considerado uma excelente ferramenta de apoio ao mesmo.

E porque não usar um computador ?

Alguns mergulhadores dizem que por ser um equipamento eletrônico, poderá falhar durante o mergulho, trazendo um problema ao mergulhador, contudo, as estatísticas mostram que o número de falhas nesses equipamentos é tão baixa, que o torna um equipamento bastante seguro. Além disso, o mergulhador estará com o seu dupla, que muito provavelmente terá o seu computador em mãos, trazendo uma redundância quanto aos tempos e profundidades do mergulho em questão.

É claro que utilizando um computador o mergulhador deverá obrigatoriamente saber realizar todos os cálculos que uma tabela requer, para um eventual problema durante a prática do mergulho, e deverá planejar seu mergulho antes mesmo de efetuá-lo, para ampliar sua margem de segurança.

Ao meu ver, o  mergulho recreacional é um lazer e o uso de computadores só traz benefícios não só aos mergulhadores como também para quem trabalha com o mergulho. Se a tecnologia em computadores de mergulho está em nossas mãos nesses quase 20 anos, porque não usufruir dela ?

Veja abaixo um pequeno quadro comparativo:

Computadores Uso de Tabelas 
Benefícios Contras Benefícios Contras
Cálculos realizados durante todo o mergulho Possibilidade de Pane Segurança nas informações Possibilidade maior de erros nos cálculos feitos pelo mergulhador
Menor chance de erros nos cálculos Mais atenção do mergulhador Não requer baterias Planejamento mais demorado
Cálculos de Mergulho em Multinível a todo instante Cuidados especiais

 

Hoje encontramos diversos tipos e modelos de computadores de mergulho que atendem desde o mergulhador recreacional ao técnico. Se você pretende adquirir um, procure por um modelo já bastante difundido entre os mergulhadores e dê preferência aos modelos que trabalham com misturas EAN (Nitrox), pois com certeza ir;a facilitar muito a sua vida.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.