DEMA Asia Pacific 2008

Morando na China há um ano e meio, soube que seria realizado o DEMA Asia Pacific (Dive Equipment & Marketing Action), que é uma das maiores feiras sobre mergulho do mundo, porém, na versão asiática.

O evento ocorreu entre os dias 9 e 11 de maio deste ano (2008) em Taipei, Taiwan. Não poderia perder o evento e deixar de conhecer um pouco do que acontece na Ásia em relação ao mergulho. Programei então um pernoite e fui ao Hall 2, que fica próximo ao edifício 101, sendo este, o mais alto do mundo e localizado em Taipei.

O que pude verificar logo de cara, que o mercado de mergulho por aqui é bem intenso, e que na China e em Taiwan, há muitos praticantes e interessados no mergulho, apesar de não existirem muitas opções nesses dois lugares. A impressão que nos passa, é que os mergulhadores viajam sempre à Polinésia, devido a proximidade.

A feira mostrou que a Ásia possui um mercado em franco crescimento e com ótimas opções.

No que diz respeito à feira, o evento contou com a presença de fabricantes de diversas marcas conhecidas, assim como, alguns fabricantes locais, além de stand de diversos países e certificadoras. Estiveram presentes na feira os fabricantes Scubapro, Suunto, Tusa, Atomic Aquatics, Saekodive (de Taipei), Cressi-Sub, além da DAN, NAUI , CMAS, Scubashop (Taipei), dentre outros. Entre os citados, sem dúvida os stands mais visitados foram da Saekodive e Scubapro, que exibiu sua novidade, o computador Galileo Sol.

Outros fabricantes apresentaram diversos equipamentos de boa qualidade.

Diversos stands de outros países ofereciam pacotes de mergulho nos mais diferenciados destinos, e ao meu ver, e os mais interessantes eram: Tailândia / Filipinas (um dos maiores e mais bonitos stands), Guam / Ilhas Marshall / Palau / Malásia (também com um stand muito bonito).

Aliás, na Malásia está havendo uma grande divulgação e incentivo ao turismo praticado pelo governo, como é o caso de Bornéo, Bali e Komodo.

Durante a feira, participei de uma palestra da Scubapro sobre o computador Galileo Sol, um computador muito interessante, sendo um dos mais completos que já vi no mercado.

Uma palestra que não podia perder, foi sobre a exploração em naufrágios japoneses perdidos na Segunda Guerra Mundial no mar do sul da China, onde tive a oportunidade de conversar com um instrutor das Filipinas, que exibiu em slides, suas explorações na região, onde ele e seu grupo encontraram alguns naufrágios excelentes para mergulho técnico, além de diversos outros pontos de mergulho com profundidades excelentes para mergulhadores recreativos.

Foi apresentado também, um vídeo sobre a exploração do navio D’artagnan, que está localizado a 500 Km de Singapura, numa profundidade variando entre 55 a 75m. Nos mergulhos em questão, a equipe executou mergulhos diários de 30 a 40 minutos de fundo, totalizando 2hs de mergulho.

Entre os equipamentos utilizados para mergulho técnico aqui na região, encontramos Apeks, Scubapro, Halcyon, OMS e alguns outros.

Espero poder ter passado um pequeno descritivo sobre como foi o evento sobre mergulho aqui na Ásia, e estarei tentando acompanhar os próximos.

Marcelo Brandão
Marcelo Brandão é piloto-comandante de Boeing e Airbus, atualmente morando em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos. Mergulha desde 1999, sendo mergulhador técnico pela IANTD e Dive Master pela PADI.