Drive Aboard

Uma novidade no mergulho tem ajudado os mergulhadores do planalto central, acostumados a mergulhar em locais de difícil acesso e com pouca ou nenhuma estrutura de apoio.

Trata-se de uma nova modalidade de mergulho, o Drive Aboard, uma brincadeira com os conhecidos Live Aboards, para denonimar o “Ermitão”, um caminhão transformado em motor home (ou motor casa, em bom português) e adaptado para dar suporte ao mergulho, especialmente ao mergulho em caverna nas regiões mais afastadas do país, onde o acesso é difícil e muitas vezes não há condições de hospedagem dos mergulhadores.

A idéia

Sonho comum a quase todas as pessoas que tem por paixão a estrada, que sentem a necessidade incontrolável de conhecer as belezas (e as roubadas) deste nosso planeta maravilhoso, eu também sempre alimentei o desejo de um dia possuir um veículo que fosse minha casa em qualquer lugar que eu estivesse, bastando apenas estacionar e pronto!

Acontece que para mim, a realização deste sonho se tornou ainda mais complicada, pois eu queria também que ele fosse uma base ambulante de mergulho, me permitindo, além de estar em qualquer lugar, mergulhar em qualquer lugar.

DriveAbroad4Até que um dia, por acaso, me deparei com o anúncio de venda de um caminhão usado e na mesma hora me apareceu aquela velha vovozinha no ouvido dizendo: “é agora !   Vai em frente !”.

Vendi meu carro, fiz um empréstimo no banco e comprei o caminhão, que se tornou meu veículo do dia a dia, para desespero da minha filha, que passou a descer do “carro” uma quadra antes do seu colégio, com vergonha do “carrão” novo.

O sonho se transforma em realidade

Passado um ano, o próximo passo foi a compra de um trailer que posteriormente foi adaptado sobre o chassis do caminhão, no lugar de sua antiga carroceria de madeira.

Após quase um ano de trabalho estava pronta (ou quase) a casa rodante, que recebeu o nome de Ermitão, devido às semelhanças que possuía com o crustáceo aquático. Além de ser um veículo que carrega sua casa nas “costas” e por eu me chamar Bernardo, como o “Bernardo Eremita”, nosso veículo nos permite ficar instalados em lugares remotos, próprios dos velhos eremitas, com uma boa dose do conforto típico das cidades grandes.

O veículo conta com duas camas de casal que se transformam em mesa para oito pessoas, geladeira que funciona a gás, 12v ou 110v , chuveiro com água quente, fogão, forno, ar DriveAbroad1condicionado e aquecedor, além de outros pequenos luxos.

Sua estréia foi numa viagem que saiu de Brasília, passou pela Rodytrailer, empresa amiga onde foram feitos os serviços finais e indispensáveis, localizada na cidade de Itú, e depois desceu todo o litoral atlântico até Ushuaia, na terra do Fogo, a cidade mais ao sul do planeta, atravessando os estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, e percorrendo o Uruguai, Argentina e Chile, retornando pela cordilheira dos Andes num total de 17.000 Km de maravilhas percorridas em 40 dias.

De volta a casa, foi hora de colocar as mãos novamente no trabalho e realizar mais alguns serviços para transformar o guerreiro Ermitão em um Drive Aboard.

Novamente com a ajuda dos amigos da Rodytrailer, foi construído um compartimento na traseira do veículo que permite o transporte de 12 cilindros de mergulho, bolsas ou caixas de equipamento, dando aos mergulhadores a comodidade de se equipar sentados na tampa que fecha o armário, além de poder levar um compressor montado em cima do armário. Desta forma, como se pode ver nas fotos, os mergulhadores podem abrir o armário onde estão os cilindros, montar seus equipamentos, se equipar e, ao voltar do mergulho, apenas retirar o DriveAbroad6equipamento e conectar a mangueira do compressor e encher os cilindros.

Além disto, enquanto espera o compressor trabalhar, pode-se tomar um banho quente, fazer uma “gororóba” para matar a fome, beber algo da geladeira ou tomar um banho quente para DriveAbroad3esquentar. Nada mal se você pensar que esta cena pode estar ocorrendo no meio do mato, em frente ao Poço Azul, na Chapada Diamantina, ou no Lago Azul em Mara Rosa, Goiás, ou até mesmo no Buraco das Abelhas, na região de Bonito.

Estes foram os primeiros lugares visitados pelo Ermitão como Drive Aboard. Sua estréia foi na Chapada Diamantina, para uma semana de mergulhos em abril de 2006 num projeto apoiado pelo IBAMA / CECAV para registro em vídeo das cavernas do Poço Azul e Pratinha. Nesta estréia já pudemos sentir a vantagem de estarmos num Drive Aboard, pois seria possível pernoitar junto à boca das cavernas, economizando tempo de deslocamento até as cidades próximas.

Depois disto, a próxima viagem foi para uma semana de treinamento de mergulhadores Trimix no Lago Azul em Mara Rosa.

Mara Rosa é uma pequena cidade localizada no norte de Goiás, a cerca de 300 Km de Brasília. Ali, uma antiga mineração de ouro que teve suas escavações inundadas pelo lençol freático deu origem a um lindo lago com águas incrivelmente azuis. Este local se tornou um excelente ponto de mergulho tanto pela facilidade do acesso até o lago – os mergulhadores podem se equipar com os pés já dentro da água – quanto pela excelente visibilidade , que chega a ultrapassar os 15 metros.

A última viagem do Ermitão foi para participar do Projeto Buraco das Abelhas, cujo objetivo é estabelecer o plano de manejo para espeleomergulho na área do Parque Nacional Serra da Bodoquena, através da coleta de informações relativas à geologia, geomorfologia, biologia, entre outras ciências, num zoneamento das áreas internas da caverna. Este projeto parece ter marcado uma nova era no mergulho em cavernas no Brasil, além de selar uma frutífera colaboração entre a comunidade de mergulho e o IBAMA / CECAV.

A próxima expedição do Ermitão já está sendo planejada e se encontra em fase de captação de recursos. Provavelmente vai ser a estréia do Drive Aboard em águas salgadas, num projeto de registro em vídeo dos naufrágios da costa alagoana, com o apoio da nova operadora de Maceió, a Mergulha Maceió e que deve acontecer entre dezembro deste ano e janeiro de 2007.

Bernardo Campos
Dive Control pela SSI, Intro to Cave e Technical Nitrox pela IANTD e Cave Diver pela NSS/CDS. Produz vídeos subaquáticos, tendo filmado nas cavernas no México, Goiás e Mato Grosso, além de vários pontos de mergulho no Brasil e exterior.