Dupla X Cinegrafista / Fotógrafo

Foto: Clécio Mayrink

Como tudo na vida, ser um bom dupla de um cinegrafista ou fotógrafo, também requer alguns conhecimentos básicos e atenção especial por parte daquele que estará mergulhando com um mergulhador que está executando algum tipo de trabalho, e alguns pontos devem ser levados em consideração, afim de, não dificultar o trabalho e a perda com eventuais contratempos.

O dupla deve auxiliar aquele que está ali para captar boas imagens, e não para atrapalhar.

Vejamos abaixo, os 7 pontos mais importantes que um dupla deve saber:

1 – Apontar com a luz da lanterna

É muito comum alguns mergulhadores tentarem chamar a atenção de seu dupla, apontando a luz de sua lanterna na frente deste.

Ao fazer isso com um cinegrafista ou fotógrafo, a luz concentrada ou não da lanterna, vai degradar a imagem que por ventura esteja sendo captada naquele momento.

Se o foco da lanterna é fechado, irá aparecer uma bola branca na imagem captada. Se o foco da lanterna é aberto, a imagem terá alterações na colocação da imagem, então, jamais ponha o foco de sua lanterna na direção para onde seu dupla está captando imagens.

2 – Chamar o cinegrafista / fotógrafo pelo braço

Não existe coisa mais irritante do que você configurar seu equipamento e aguardando aquele momento especial para dar o “click” ou soltar o Rec de sua câmera de vídeo, e do nada, seu dupla chega como um desesperado, e lhe puxa pelo braço para mostrar a passagem de outro ser nas proximidades.

Fotografar e, principalmente filmar embaixo d´água, requer tempo, atenção e paciência… muita paciência !

Muitos mergulhadores impressionados com as belezas naturais e com tanta empolgação, acabam olhando para os lados, para cima, para baixo, quase que num mesmo momento. Ele quer olhar tudo e ao mesmo tempo !

Principalmente para quem produz vídeos, o processo requer muito mais tempo do que o tempo normal necessário, quando olhamos para um objeto.

O poder de captação ocular dos seres humanos muda drasticamente quando estamos no ambiente do que quando estamos apenas assistindo ao vídeo submarino em uma TV. Nosso Cérebro demora mais tempo para “absorver” a imagem e compreendê-la, sendo necessário assim, mais tempo de gravação de vídeo, e normalmente os duplas dos cinegrafistas não têm idéia disso.

Portando, dê tempo ao dupla para registrar as imagens e somente após a finalização da captura da imagem em si, avise sobre o outro ser que está nas proximidades. Se der tempo para registrar uma imagem, ótimo, senão, sem problemas. Melhor uma imagem captada adequadamente do que duas sem foco, luz e perfeito enquadramento…

3 – Movimentos bruscos e espantando os seres

Durante a captação de imagens, evite estar à frente do cinegrafista / fotógrafo e principalmente realizando movimentos bruscos. O mexer com os braços e pernas rapidamente, dá a sensação um tamanho maior do que o real, e peixes e outros seres marinhos acabam fugindo com medo.

Além disso, infelizmente o equipamento de circuito aberto produz muito barulho com o soltar das bolhas do mergulhador, e o que já é barulhento para nós, tem uma escala muito ampliada quando nos referimos a seres marinhos.

4 – Ficar aparecendo a todo momento na frente da lente querendo aparecer

Não queira ser uma estrela de Hollywood subaquático, querendo estar a todo o momento à frente das lentes. Quando necessário e cabível, o cinegrafista / fotógrafo dirá para você se posicionar à frente.

Nadando à frente, você não só acaba cobrindo a tela, como também, espantando os seres marinhos e consequentemente, atrapalhando a vida do cinegrafista / fotógrafo sub.

5 – Parado e segurando a respiração para foto

Quando um fotógrafo pede para que você esteja à frente de sua lente para a captura de uma imagem, procure segurar a respiração por alguns instantes até o momento do disparo do flash fotográfico.

Desta forma, sua foto saíra sem as bolhas e que normalmente podem obscurecer seu rosto, gerando uma imagem ruim.

6 – Seja paciente

Se você resolveu ser dupla de um cinegrafista ou fotógrafo, você se lascou literalmente.

Normalmente cinegrafistas e fotógrafos demoram muito tempo configurando suas câmeras para capturar uma determinada imagem, sendo para o dupla, uma tortura e meio que um desperdício de tempo, pois ele acaba tendo que aguardar várias vezes esse momento de “configurar / posicionar a câmera”, tornando o mergulho muitas vezes ingrato.

Logo, desça com um cinegrafista / fotógrafos somente se você for o modelo das imagens e/ou se tiver com muita paciência para ser dupla e ficar parado em vários do mergulho.

7 – Não mexa nos equipamentos

Equipamentos de vídeo e foto sub, são para seus proprietários como o seu próprio carro, e ninguém mexe sem a devida autorização.

Se não foi solicitado param que você pegue ou mexa no equipamento, não faça isso.

Esses equipamentos são caros e requerem tratamento especial, e muitas vezes o que pode parecer uma “frescura” do proprietário do equipamento, pode ser um procedimento especial para não danificar o equipamento em si.

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.