Elliott Richie

Data: 13/05/1884

GPS:

Localização: Costa do estado do Pernambuco

Profundidade (m):

Visibilidade (m):

Motivo: Vazamento e mau tempo

Estado:

Carga:

Tipo: Vapor de roda de pás

Nacionalidade: Estados Unidos

Dimensões (m): 60 / 10

Deslocamento (t): 674

Armador: T.W. House

Estaleiro: William Webb, Nova York

Propulsão: Mista: vela e roda de pás. Velocidade máxima: 12 nós.

Fabricação: 20 de novembro de 1857

Notas:

Um navio do tipo Cutter, que permitia manobras rápidas, era utilizado em vários tipos de serviço, e um deles foi nomeado USS Harriet Lane, em homenagem à sobrinha do presidente James Buchanan. Ao ser lançado ao mar em 1857, o Harriet Lane foi muito utilizado entre 1858 e 1859, posteriormente na expedição contra o Paraguai.

Ao regressar aos Estados Unidos, atuou na Guerra Civil Americana e na libertação do Forte Sumter em abril de 1861. Em agosto do mesmo ano, Harriet Lane participou de batalhas na enseada de Hatterasi, apoiando com artilharia o desembarque de tropas durante os combates com o Fortes Hatteras e Clark.

Em 10/09/1861 foi levado ao Rio Mississipi para bombardear o Fortes Jackson e St. Philip.

Em 01/10/1863 USS Harriet Lane foi atacado e tomado pelos Confederados, e posteriormente vendido para um armador que o utilizou como “furador de bloqueio”. Renomeado como “Lavinia”, no dia 30/04/1864 navegou até Havana,em Cuba, vindo a naufragar no dia 18/01/1865, sendo resgatado logo depois. Em 1867 foi remodelado  e renomeado como Elliott Richie.

Após vários anos atuando no serviço mercante, o Elliott Richie navegava no litoral Pernambucano, quando no dia 13/05/1884, começou a sofres com um vazamento por causa de uma tempestade, sendo abandonado pela tripulação e naufragando logo depois.

Alguns pesquisadores acreditam Elliott Richie possa ser o naufrágio Vapor de Baixo ou Vapor dos 48, devido algumas características. Anos atrás, um mergulhador encontrou no Vapor de Baixo um tijolo refratário com a nomenclatura “Atlantic”, de fabricação americana, normalmente utilizado em salas de caldeiras de navios à vapor.

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.