Entrevista: Sandderson Barros

Há quanto tempo você mergulha e opera em Arraial do Cabo ?

Eu mergulho desde 1974 quando fiz meu Curso Básico com meu Pai, sou profissional desde 1984 e iniciei as operações em Arraial do Cabo em 1988 (sendo a primeira Escola / Operadora da cidade).

Em todo esse tempo, quantos alunos você formou ?

Temos formados em torno de 5.800 alunos.

Quando você assumiu a associação e como ela se encontrava na ocasião ?

A nova diretoria assumiu em outubro de 2010 e assumimos com vários problemas. E o maior deles era a desunião entre os associados.

Desde a sua entrada, o que mudou desde então ?

Acho que a maior mudança foi restabelecer o diálogo entre os associados, respeitando suas opiniões e levando em conta a decisão da maioria. Isso nos deu credibilidade nas ações criadas junto aos associados e aos órgãos municipais, estaduais e federais.

Por exemplo, a criação do Plano de Emergência e Evacuação e a implantação das regras ABNT ISO do mergulho recreativo dentro da Unidade de Conservação.

Na sua opinião, que benefícios ela trouxe para os operadores de Arraial do Cabo ?

O maior benefício foi a valorização do nosso mercado, a nossa união vêm trazendo uma padronização na segurança e nos serviços prestados pelas empresas que trabalham dentro da unidade de conservação. Ficou bem claro para os mergulhadores que nos procuram que estamos agindo em prol da segurança e da preservação do meio ambiente.

Tomamos ciência de que algumas escolas estavam indo à Arraial do Cabo e realizando as operações com embarcações de pesca e sem o devido preparo para o mergulho. Que providências foram tomadas para coibir esse tipo de ação ?

E verdade, houve sim. Mas com o restabelecimento da credibilidade junto aos órgãos, fizemos várias denúncias que gerou do Ministério Público Federal, uma ação direta, exigindo ao ICMBio, gestor da Unidade, uma ação maior na fiscalização dentro da unidade. Como a Reserva é gerida pelo seu conselho deliberativo onde a nossa associação (AMA) detém uma cadeira e poder de voto, conseguimos apresentar nossas regras para serem inclusas dentro do novo Plano de Utilização que logo entrará em vigor.

Foi iniciada uma série de fiscalizações com várias apreensões, e um aumento nítido da vida marinha dentro da unidade.

É verdade que a empresa do Eike Batista vem colaborando nos projetos de melhorias do cais de Arraial do Cabo ?

Várias empresas estão colaborando para que o nosso município desenvolva um turismo de excelência, sendo o compromisso do atual prefeito a reforma da marina pública dos pescadores, onde participamos ativamente da nova planta. Sem dúvida, com esta reforma, estaremos resolvendo um dos nossos maiores problemas, fazendo com que o turismo náutico, mergulho recreativo e a pesca, desenvolvam seus trabalhos com respeito e dignidade.

Outra ação que está sendo realizada com apoio de várias empresas, é a confecção de poitas que serão colocadas nos pontos de mergulho, com o intuito da proteção, delimitação da área e de quantidade de mergulhadores.

Sabemos que eventualmente há pescadores que continuam pescando em áreas proibidas. Na sua visão, porque isso continua acontecendo ?

Como mencionei anteriormente, pela falta da presença dos poderes públicos, após a criação da Guarda Marinha Municipal e com uma fiscalização mais rígida imposta pelo ICMBio, esses delitos estão cada vez menores dentro da unidade.

O que ainda falta para ser melhorado em Arraial, com relação ao mergulho ?

O nosso maior desafio é fazer com que o turismo em geral, o porto e a pesca, compreenda que com atitudes voltadas à preservação e proteção do meio ambiente, estaremos garantindo a sobrevivência de nossas famílias e ainda deixando um legado de ensinamento, união, tolerância e entendimento em prol da cultura tradicional e da preservação ambiental.

Os empresários e profissionais do mergulho recreativo em Arraial começam a entender que unidos, organizados, investindo em treinamento de mão de obra, equipamentos, qualidade do AR e qualidade da embarcação, conseguiremos atingir um mergulhador comprometido e fiel, disposto a investir em sua segurança e em treinamento.

 

Sandderson Barros – É Instructor Trainer SSI, Instructor Trainer PAB, Instructor Public Safety Diver, Master Instructor PDIC, Instrutor CMAS 3 Estrelas, Platina 2009 Pro Diver 5000, formando mais de 5.800 alunos na Sandmar, escola e operadora de mergulho Sand’Mar em Arraial do Cabo, onde é o diretor responsável.

Atual Presidente da Associação das Empresas de Mergulho Recreativo, Turístico e de Lazer de Arraial do Cabo – AMA (2010/2013); AMA Presidente da “Comissão do Mar” 2010 / 2012 e Membro do Conselho Gestor da RESEXMAR-AC.

Redação

Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.