Escarpas do Lago

Conhecida como o “Mar de Minas”, a represa de Furnas é um lago artificial, criado em 1962 e alimentado pelos rios Grande e Sapucaí. O lago tem uma extensão em perímetro de 3.700 km, quase metade da costa brasileira e seu volume de água é sete vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. Trinta e quatro municípios margeiam a Represa de Furnas dentre eles, a cidade de Capitólio.

Escarpas-do-Lago2Em Capitólio, encontra-se o condomínio de luxo “Escarpas do Lago”, com uma excelente infraestrutura, este condomínio possui casas e chalés para aluguel, além de uma marina muito bem equipada.

Mineiros e Paulistas são os frequentadores mais assíduos do local, que fica a 280 km de Belo Horizonte e apenas 200 km de Ribeirão Preto.

Ainda pouco explorado por mergulhadores, este lago tem muito a oferecer para a prática do mergulho: peixes de várias espécies e tamanhos, formações rochosas interessantes próximas aos cânions e a parte da cidade de Capitólio que ficou debaixo d’água após a criação da represa, sendo um local ainda pouco explorado. Alguns afirmam que em alguns pontos a profundidade pode atingir os 93m em um paredão nas proximidades do Clube Mauro Ferraz, a 1 km da barragem, o que proporcionaria aos mergulhadores técnicos mais uma opção de treinamento.

Escarpas-do-Lago1Para se mergulhar na represa é necessário o uso de uma embarcação, já que os melhores pontos são distantes do condomínio.

O único problema em relação à logística deste mergulho é a ausência de uma estação de recarga, que pode ser compensada pelo transporte de cilindros extras já recarregados de ar comprimido ou Nitrox, ou ainda, o uso de um compressor portátil.

Sempre que formos mergulhar em lagos ou lagoas devemos nos lembrar que a melhor época para o mergulho é o período em que chove menos. A água da chuva transporta muitos sedimentos tornando a visibilidade pior.

Escarpas-do-Lago3Outro aspecto o qual deveria ter uma atenção especial pela administração dos condomínios ao redor, seria um programa de recife artificial, que consiste no afundamento de embarcações e outros itens para o incentivo da prática do mergulho e aumento da biodiversidade local.

Rodrigo Coluccini
Criador e proprietário da Revista Deco Stop, foi um dos responsáveis pela divulgação em larga escala das informações sobre naufrágios no litoral brasileiro, fato antes restrito a poucos. É co-autor do manual de naufrágios da certificadora PDIC. Seu trabalho é citado em vários livros atuais sobre história maritima brasileira confirmando a importância de seu trabalho.