Facas de Mergulho

Apesar da simples aparência, a faca de mergulho é de extrema importância, pois num momento de perigo, como ficar enroscado em um cabo por exemplo, ela poderá livrá-lo mais facilmente.

Os fabricantes de mergulho investiram bastante no desenvolvimento das facas para mergulho, tanto em qualidade, quanto em durabilidade, de modo que este equipamento possa ser utilizado me várias situações.

Características de uma boa faca

Uma faca adequada ao mergulhador, deve possuir tamanho e formato compatível com a atividade realizada. Existem diferentes modelos de lâminas, variando na espessura e tipo de fio. Boas facas possuem na mesma lâmina dois formatos de fio, sendo um para cortes mais finos e o outro para ser utilizado em objetos de maior rigidez.

A faca deve possuir uma boa “pegada”, ou seja, o local onde seguramos, deverá ter um conforto para a mão e que não seja escorregadia, pois é muito fácil perder uma faca quando utilizamos uma luva de neoprene quando o mergulho é realizado em águas mais frias.

Verifique a qualidade do inox. Se antes de comprar já houver indícios de ferrugem, nem pense duas vezes. Não compre esse modelo.

Alguns conselhos

  • Evite facas muito pequenas, a não ser que você já esteja utilizando uma outra maior.
  • Antes de adquirir uma, veja a qualidade da lâmina e do fio.
  • Repare na bainha. Esta deve possuir um encaixe rápido e fácil, provendo facilidade ao mergulhador quando precisar usar a faca.
  • Para bainha de engate rápido, veja se a trava é bem resistente. A alguns modelos não possuem trava confiável e resistente, facilitando a sua perda.
  • Verifique a qualidade das cintas que prenderão a faca em sua perna.
Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.