Full HD e as câmeras 4 e 5K de resolução

Apesar dos problemas enfrentados pelos fabricantes de câmeras de foto e vídeo do mundo em decorrência do tsunami no Japão em 2011, o mercado tecnológico vêm avançando e correndo para estar sempre à frente em tecnologia de imagens.

Até algum tempo atrás, víamos produtoras desejando câmeras como a Red One para a captação de imagens para publicidades e documentários em geral, porém, quando não havia uma câmera dessas disponível, a exigência mínima era uma Sony EX1, ou, aquela coisa horrorosa da Sony EX3.

Posteriormente, a Panasonic lançou a câmera AG-AF100 e a Sony NEX-FX100U, todas duas no formato 35mm e que utilizam lentes fotográficas, na tentativa de ganhar um pequeno mercado de profissionais que desejavam utilizar câmeras com lentes mais claras e tentar obter melhores resultados em determinados tipos de trabalhos.

Ao que parece, benefícios aqui e ali, não deram muitos resultados positivos, deixando o mercado ainda mais atordoado com tantas opções espalhadas em diversos tipos de câmeras.

Apesar dessas propostas, hoje o mercado está de olho em resoluções maiores que a Full HD, onde cada frame gerado possui 1920 x 1080 pixels, e que continua muito atrás da linha Red One, que gera frames com 4.5k com 14 megapixels de resolução, tendo 5.120 x 2.700 pixels.

Uma Red One hoje custa a bagatela de U$ 25.000 nos Estados Unidos, porém, com os acessórios, a brincadeira toda alcança os U$ 40.000 facilmente, sendo este um valor muito alto, isso, sem contar com os impostos de importação e envio para o Brasil, que fazem esse produto chegar aqui quase na casa dos U$ 100.000.

Alguns meses atrás, a Red One dominava o mercado, porém, a Canon lançou a câmera C300, uma câmera bem menor e com diversas possibilidades de configurações, obtendo resolução 4k, custando U$ 16.000, que comparado com a Red One, virou um atrativo para os profissionais.

Mas a coisa não parou por aí, e assim como eu, o mundo todo tomou um susto com o novo lançamento inesperado da Red feito logo após o anúncio da C300.

Simplesmente a Red lançou a câmera Red Scarlet-X, que além de possuir o tamanho de uma câmera fotográfica profissional, ela gera imagens à 4k e custa menos que a C300 da Canon, algo em torno dos U$ 11.000 com os acessórios, dando literalmente uma rasteira na Camera4K-1Canon. Eles pegaram todos desprevenidos e ninguém fazia idéia do que estava por vir.

Red Scarlet -X

As imagens são geradas em RAW, utilizando o sistema Mount, onde é possível utilizar qualquer lente do tipo Full Frame de câmeras fotográficas profissionais nessa câmera.

Quando configurada em baixa resolução, ou 1K, ela grava 120 frames por segundo.

É sem dúvida uma excelente câmera com resolução de cinema chegando ao mercado com um valor bem mais acessível.

Na semana passada, a Canon divulgou um release de outros dois modelos de câmeras, a C100 e a C500, sendo que a segunda opção terá qualidade 4K.

De fato, a tendência do mercado é começar a produzir tudo em 4 ou 5K, e começar a incorporar novos formatos e possibilidades em configurações, tentando trazer o melhor em imagem e áudio aos espectadores.

Agora só faltam os televisores terem uma resolução superior ao Full HD para exibirem imagens 4k, pois hoje, ainda há poucas opções de TV´s com essa qualidade. A Sony lançou uma recentemente como protótipo, mas não deve levar mais que 3 anos para a coisa se tornar popular.

Vale considerar que definição superior ao 4k, o olho humano não distingue as diferenciações, e a capacidade de compreender mais detalhes na imagem ficará preza em torno dessa resolução, não fazendo qualquer diferença se houver uma imagem com qualidade superior a esta.

O que é mais certo, é que as enormes câmeras de cinema irão sumir e veremos grandes produções sendo criadas com câmeras de pequeno porte.

Camera4K-2

Especificações Técnicas

Sensor 14 megapixels
Pixel Array 5120 (h) x 2700 (v)
Range dinâmico 13.5 stops, até 18 stops com HDRx™ 6 fps com 5K FF and HDRx On 15 fps com 4K HD e HDRx™ On
Área 5120 (h) x 2700 (v)
Cobertura de lente 27.7mm (h) x 14.6mm (v) = 31.4 mm (d)
Lens Mount Al Canon EF (PL mount opcional)
Profundidade de Campo Equivalente a S35mm (Motion) / APS-H (Still) lenses
Formatos 5K FF Redcode  RAW (Full Frame)
4K HD Redcode  RAW
3K HD Redcode  RAW
1080p Redcode  RAW
1K Redcode RAW
Framerates 23.98, 24, 25, 29.97, 47.96, 48, 50, 59.97
Saída HD-SDI e HDMI com Frame Guides e Look Around ou Clean Feed 1080p 4:2:2, 720p 4:2:2 SMPTE Timecode, HANC Metadata, 24-bit 48Khz áudio
Mídia RedMag (SSD) – Módulo: (64, 128, 256GB)
Redcode™ 16-bit RAW – Processamento: Compressão de 18:1 para 3:1
1-12 fps 5K FF
1-30 fps 4K HD
1-48 fps 3K HD
1-60 fps 1080p HD
1-120 fps 1K
Áudio 2 canais, sem compressão, 24 bit, 48KHz.
Opção de 4 canais e áudio digital AES / EBU
Monitoramento Red LCD 5″ Touchscreen Display
Bomb EVF™ High Definition Viewfinder
Controle Remoto Redlink Wireless, Ethernet, RS232, GPI Trigger
Peso 2.5Kg – Somente o corpo
Construção Alumínio
Cor Preta
Temperatura Trabalho: 0˚C e +40˚C
Armazenamento: -20˚C a +50˚C
Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.