Imagem fora de foco na filmagem subaquatica

Nos últimos 20 anos encontramos câmeras de filmagem com um item muito interessante, o Auto-Focus.

No passado, para se obter uma focagem correta do objeto a ser filmado, era necessário que o operador da câmera movesse um aro próximo a lente do equipamento, para regular o ponto central de focagem do elemento a ser captado. Além de trabalhoso, trazia o problema de ter que estar a todo o momento, realizando a regulagem adequada, conforme a distância do objeto em relação à câmera.

Com o lançamento do sistema Auto-Focus, um pequeno motor ligado a um circuito e sensores de luz, realizam a regulagem de forma automática necessária para a focagem correta, conforme o cenário à frente da lente da câmera, e sem a interferência do operador da mesma.

Isso é muito bom quando estamos filmando fora d’água, mas pode ser um problema na filmagem submarina, pois durante o mergulho, a filmagem pode passar por dois problemas muitos comuns:

  • A) A suspensão, que nada mais é do que pequenas partículas de origens diferentes e que ficam flutuando à meia água.
  • B) Grande visibilidade

Imagine que o sistema Auto-Focus realiza a todo o momento, a regulagem do foco para que a imagem seja obtida de forma correta. No entanto, se você está filmando um mergulhador e entre você e este mergulhador houver muita suspensão, haverá grande chance de sua câmera captar o reflexo da suspensão, devido ao rebatimento da luz utilizada na filmagem.

Com isso, o Auto-Focus entenderá que há um objeto à frente e ficará tentando regular o foco para a suspensão, e como normalmente são minúsculas, o foco não conseguirá chegar a um denominador comum, e ficará tentando regulador o foco ora na suspensão, ora no mergulhador. Daí as imagens “nítidas e embaçadas, nítidas e embaçadas, nítidas e embaçadas…”

No caso da grande visibilidade, estando a grande distância do objeto a ser filmado, a forte tonalidade do azul ou verde da água, fará com que o sensor da câmera tenha dificuldades para regular o foco na ocasião.

Como resolvo isso ?

A solução para isso é simples… Configure sua câmera para filmar com foco manual.

Durante a preparação do seu equipamento de filmagem, pegue sua câmera e foque num objeto que esteja à grande distância, e selecione a opção Manual Focus em sua câmera.

Com isso, sua câmera estará configurada com o foco para o infinito, e o sistema de focagem automática não irá interferir e causar o vai e vem de foco, que traz as imagens nítidas e embaçadas.

Mas atenção !

Isso vale para filmagem com uma distância mínima de 1m do objeto a ser filmado. Se você pretende obter imagens muito próximas, como por exemplo, de estrelas do mar, corais e pequenos seres a curta distância, você terá imagens embaçadas, pois a focagem estará configurada para objetos que estejam a pelo menos a 1m ou mais de distância.

Se você nunca realizou este procedimento, faça o teste, pois com certeza você verá a diferença.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.