Inspetores PSI – O que é isso e quais os benefícios

Antes de mais nada, é preciso saber o que é PSI.

A sigla PSI refere-se à PSI Inc ou Professional Scuba Inspectors, que traduzindo, seria inspetores profissionais de cilindros de mergulho.

Ela foi fundada em 1982 e está representada em mais de 2.000 centros especializados em todo o mundo, atuando na prevenção de acidentes com cilindros de mergulho, combate a incêndio (SCBA), re-teste e outras indústrias envolvidas com cilindros de alta pressão. Hoje o número de inspetores formados ultrapassa os 25.000, e todos os cursos são reconhecidos pelo DOT, CGA, OSHA, entidades responsáveis pela normatização, qualidade e segurança na tratativa e uso de cilindros de alta pressão.

Apesar de toda essa estrutura, somente agora o Brasil ganha dois técnicos oficialmente credenciados pela PSI, que realizaram recentemente durante o último DEMA Show, o curso especializado de inspetores PSI.

Miguel Lopes e Ênio Couteiro, são dois profissionais respeitados no mercado nacional, devido ao grande conhecimento em manutenção de equipamentos e experiência nesse tipo de PSI-Cilindro2mercado. São mais de 30 anos trabalhando no mercado nacional de mergulho, vendo e conhecendo todos os aspectos necessários na garantia de um mergulho mais seguro para os amantes desse tipo de atividade.

Em entrevista, Miguel Lopes fala um pouco mais sobre o treinamento que eles tiveram:

Miguel, quais são as vantagens que um especialista certificado pela PSI traz ao mercado ?
O inspetor é responsável em avaliar e informar as condições internas e externas de um cilindro de alta pressão, fazendo essa análise através da inspeção visual.

Um cilindro pode passar pelo teste hidrostático e deixar vazar ar por micro fissuras ou pequenos furos. As moléculas da água são maiores que as do ar e o teste é feito com água. Sendo assim, de todos os cilindros condenados para uso, 80% são retirados de serviço pela inspeção visual e não pelo reteste hidrostático. Esse tipo de análise é de suma importância e segurança vital para quem trabalha em uma estação de recarga e ao proprietário do cilindro, pois a vantagem é garantir a qualidade do ar não contaminado por impurezas internas e riscos de explosão, quando se faz a inspeção visual anual.

Quanto ao curso que vocês realizaram, qual foi o tempo de duração ?
Foi um treinamento de oito horas, contemplando muita informação e técnica.

Esse curso será ministrado futuramente no Brasil ?
Existe a intenção de formar inspetores no Brasil, mas não sei dizer um prazo.

Você que atua diretamente no mercado, têm visto muitos cilindros de mergulho sem condições de uso ?
Clécio, 80% dos cilindros que eu vejo, não têm condições de uso e estão sujos internamente, porém, com o teste em dia, e assim, são recarregados na maioria das operadoras.

Na sua opinião, porque as empresas não se dão conta do risco que correm ao recarregarem cilindros de mergulho, sem condições de uso ?
Infelizmente a grande maioria vê a inspeção visual como sendo uma despesa a mais, e na falta de exigência tanto pelo usuário que aluga como por quem fiscaliza, eles acabam não fazendo, e quem diz que sabe, acaba não fazendo o procedimento corretamente. É bom informar que muitos dos cilindros que passam nos testes hidrostáticos seriam reprovados para uso durante uma inspeção visual. Valeria ressaltar que retestes hidrostáticos não apontam a existência da SLC (rachaduras na rosca).

Você e o Ênio realizam serviços em outros Estados do Brasil ?
O serviço fora do Estado do Rio de Janeiro é difícil, em razão das despesas e o tempo necessário para limpar e secar os cilindros. A grande maioria está em péssimas condições internas e requer limpeza adequada.

Havendo interesse, como é possível contatá-los ?
Contatos podem ser feitos nos telefones abaixo:

Miguel Lopes – PSI #26.095 – Ashley Representações
(21) 7813-4871
Nextel 55*54*26677
Skype: miguelop
E-mail: salesrj@gmail.com

Ênio Couteiro –  PSI #26.094 – Over Sea Dive Center
E-mail: ecouteiro@hotmail.com

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.