Introdução a Foto Subaquática – Parte 3

Foto: Clécio Mayrink

Olá amigos, agora que vocês já dominam as quatro funções básicas do controle manual de uma câmera, falaremos sobre enquadramento e composição.

Se houver alguma dúvida sobre como utilizar sua câmera no modo manual reveja os dois primeiros artigos (Parte 1 e Parte 2), desta série.

O que é Composição ?

Tudo que estiver presente em sua foto fará parte da composição, assim como a maneira específica que você escolheu para retratar incluindo enquadramento e técnica.

Exemplo:

Imagine um cenário de um peixe que está posicionado entre uma pedra e um coral. Quando se deparar com a cena, caberá a sensibilidade do fotógrafo decidir o que é melhor, fotografar o peixe com a pedra de plano de fundo, ou com o coral ou talvez posicionar o peixe entre ambos, pedra e coral, cabe ao fotógrafo compor / decidir quem serão os atores principais e coadjuvantes.

Composição então é escolher o tema central de uma foto e harmonizar com seu entorno.

Como Harmonizar

A busca principal é sempre pela beleza e para isso criatividade é vital. Fundamentos técnicos se juntam a toda criação, garantindo que o fotógrafo tenha êxito ao capturar com sua câmera, exatamente o que tinha planejado no ato da composição.

Técnica

É necessária para não ocorrerem superexposições ou subexposições, assim como para uma escolha correta de White balance e velocidade ISO.

Olho de Cão e o enquadramento fechado
Olho de Cão e o enquadramento fechado

Enquadramento

É objetivamente a escolha de como encaixar dentro do quadro, o tema principal e os demais participantes da composição.

Fotografar um caranguejo ermitão pode ser bastante divertido quando se brinca com enquadramento, afinal você pode fazer uma composição do animal e toda a concha à sua volta, assim como poder fazer um zoom em seus olhos. Nesse caso o enquadramento é chamado de aberto ou fechado, ou seja, quanto mais zoom mais fechado, menos zoom, mais aberto.

Encaixar os atores de uma foto pode significar ter que girar a câmera lateralmente, alterando por exemplo, em 45 graus seu enquadramento. A melhor maneira de aprender isso é testando até encontrar a inclinação necessária que a cena pede.

Lembre-se que tudo isso deve ser feito respeitando a harmonia do ambiente a interação do tema principal e a mensagem que o fotógrafo deseja transmitir.

No caso da fotografia do caranguejo ermitão, se escolher realizar um relato jornalístico, o ideal é o enquadramento aberto mostrando o animal com a concha em cima de uma pedra, documentando assim, o que, como e onde, o ermitão dentro da concha e em cima de uma pedra.

Lembre-se que o peixe nunca poderá estar de costas ou fugindo de você, e que será conveniente deixar mais espaço à frente do objeto fotografado do que para trás, dando assim, uma noção de movimento.

Foto Macro
Foto Macro

Foto Macro e Foto Grande Angular

Fotos macro como o nome já diz, são direcionadas a coisas pequenas com profundidade de campo limitada. A composição será feita com personagens com no máximo 1m de distância da câmera. A maioria das câmeras possui um modo macro, simbolizado por uma flor, porém, é crescente o número de pessoas adquirindo lentes externas auxiliares e o resultado delas é bastante superior ao da câmera nua.

Fotos Grande Angular são utilizadas para grandes objetos ou para ambientes, com profundidades de campo que tendem ao infinito. Normalmente são utilizadas para fotografar um mergulhador, um tubarão, um naufrágio. Neste caso os objetos se tornam mais distantes do que estão na realidade. Para a foto-sub, ela é muito boa para reduzir a distância entre o tema e a lente, diminuindo assim a quantidade de água entre o peixe e a câmera. Ela é muito usada quando há má visibilidade no local do mergulho também.

Existe a divisão de lentes entre os seguintes grupos. Grande Angulares, Normais e Tele (uma lente macro é uma tele com pequena e mínima distância focal, ou seja, faz foco a menos de 10cm do objeto).

Grande angular é uma lente que parte de 5mm até 50mm. Aos 50mm temos a lente normal, assim nomeada, pois é equivalente ao que os olhos humanos podem ver. Acima de 50mm todas as lentes são consideradas tele sendo que como mencionei, dentro deste grupo se localiza o subgrupo de macros.

Uma câmera compacta geralmente parte de 35mm ou 28mm até 135mm em média. Apesar de 28mm já ser considerado uma Grande Angular, lentes externas auxiliares podem ampliar muito seus resultados fotográficos.

Vamos fazer um cenário

Você está mergulhando e se depara com uma bela garoupa de tamanho médio. Primeiramente você se certificou que velocidade e abertura do obturador estão corretas, assim como White Balance e ISO speed também estão.

Agora você inicia a composição do quadro, tentando imaginar qual será a melhor posição para fotografá-lo.

A pedra atrás do peixe está repleta de corais e a composição está perfeita, porém, mais para ao lado há uma gorgônia destoando. Nesse momento você decide que será uma foto normal (50mm) e gira a câmera um pouquinho para o lado para esconder a gorgônia disparando um belo retrato.

E se quando você olhou melhor e no rosto da garoupa havia um peixe enfermeiro fazendo limpeza ?

Então, o ideal é fechar o zoom e fazer uma Macro, retratando a interação entre os peixes.

Foto Grande Angular
Foto Grande Angular

E se além disso, você em meio a uma água roxa e há um mergulhador passando lá em cima ?

A melhor coisa a fazer é retirar o zoom e fazer uma foto Grande Angular, compondo a garoupa com o peixe enfermeiro, atrás uma pedra repleta de corais e acima, o mergulhador em meio à água roxa.

E como saber em cima da hora a melhor composição a fazer ?

O nome já diz tudo, compor um retrato, uma música é necessário conhecer o que já foi feito, em suma, treinar composições já realizada por outros fotógrafos para posteriormente, iniciar as inovações com composições próprias.

Para a evolução nesse quesito, é necessário se estudar a fundo o trabalho já existente de outros fotógrafos. Como já foi dito em outros artigos, treinar fora d´água enquadramento, inclinação é essencial.

Amigos, continuem treinando todos os assuntos abordados desde o primeiro artigo desta série.

No próximo artigo abordaremos assuntos como utilização de flashs e manutenção de equipamentos.

Estou à disposição para retirar qualquer dúvida, basta fazer contato no www.danielbotelho.com.br

Um forte abraço e grandes fotos para todos !