Itapura

Foto: Google

O mundo subaquático do Rio Tietê está sendo cada vez mais explorado por mergulhadores em todos os lagos hidrelétricos do noroeste paulista, como Araçatuba, Ilha Solteira, Itapura e Sabino.

Nosso destino foi Itapura, a 700 Km de São Paulo capital, com uma boa estrada, porém, levamos 8h saindo de São Paulo. Estávamos realizamos um check-out do curso de mergulho técnico, pois o local é um ótimo ponto de treinamento, e atualmente, pouco visitado pelos mergulhadores.

A região foi palco da chegada de imigrantes, principalmente provenientes do Japão, devido à guerra. Em 1990, em decorrência da formação do lago da hidrelétrica de Três Irmãos, no rio Tietê, toda região ficou alagada e se tornando um enorme potencial turístico a ser explorado.

O Mergulho

O local escolhido pela equipe é destinado aos mergulhadores técnicos, pois há a influência de silt (suspensão) muito fino e com qualquer movimento, a água turva. Existe uma usina que fica abaixo de um ponto flutuante onde é utilizado para se equipar e esperar o barco.

Durante o mergulho chegamos aos 22 m, com diversas penetrações que não estão cabeadas e são bastante escuras, sem um mergulho que requer muito treinamento.

Para mergulhadores Open Water (básico) é possível ficar ao redor das construções sem menor problema ou então, realizar algumas penetrações fáceis e rasas, como na área onde ficavam as turbinas de geração de energia aos 10m de profundidade, onde é possível entrar pelas janelas do edifício e sair pelo teto, pois não possui telhado.

Durante nossos mergulhos, a água não estava muito boa no sábado, onde a visibilidade na usina chegava aos 2m apenas, sendo recompensados no domingo no mirante com 6m de visibilidade, sendo um dos melhores mergulhos que já fiz na região.

O Mirante é uma laje de concreto que fica aos 6m de profundidade e tem o tamanho aproximado de 2m² , com uma escada abaixo que leva até os 15m e continua aprofundando com pedras pelo caminho até o leito do rio 30 m. No local ainda há um naufrágio, sendo um barco pequeno à vapor que devido a visibilidade, não deu para ir.

Há também um local chamado de Quedas, sendo uma antiga cachoeira que sumiu  quando o nível das águas subiu.

A água em Quedas, segundo dizem, é três vezes mais limpa que a da usina, com algumas pedras grandes e um fundo de areia sem suspensão.

Há também uma ponte submersa e dizem que a visibilidade lá é muito boa e profundidade chegando aos 50m. Este ponto é considerado um dos melhores mergulhos, ficando a 70 km de distância.

Com suas belezas à parte, Itapura tem suas curiosidades, pois mergulhar no rio Tietê após ter passado por São Paulo, e encontrar águas cheio de vida, impressiona a todos. Além disso, a 15min de barco chega-se ao Rio Paraná, e viajando 6h, chega-se em Bonito, no Mato Grosso do Sul.

Onde ficar

Pousada Umuarama
Rua da Praia, 191 (18) 3745-1226
Localizada em frente ao ponto de mergulho

GPS: 20º 38,595′ S / 51º 30,303′ W

GPS da Usina:  20º 38,954′ S / 51º 30,569′ W