Kapunda e Ada Melmore: Colisão e tragédia no litoral alagoano

Kapunda

Em vinte de janeiro de 1887, o destino de dois navios se cruzaram no litoral Alagoano: O navio Ada Melmore e o Kapunda.

O Ada Melmore era um veleiro e que trazia como carga, minério de manganês proveniente da cidade de Coquimbo no Chile com destino à Inglaterra. O Kapunda também era um veleiro e vinha do Reino Unido com 313 passageiros. A maioria deles, imigrantes com destino a cidade de Fremantle, Austrália.

Às 03:15h os dois navios se chocaram e o Kapunda afundou em 5min, vitimando 303 das 313 pessoas a bordo. No Ada Melmore apenas três pessoas morreram.  Entre as 303 vítimas do Kapunda, estavam todas as mulheres e crianças que estavam a bordo e devido a rapidez com que o navio naufragou, não foi possível utilizar nenhum dos botes salva-vidas.

Kapunda-Grafico

Em uma ação desesperada, os sobreviventes do Kapunda foram resgatados pela tripulação atônita do Ada Melmore e seguiram viagem para Pernambuco. Durante o trajeto, o Ada Melmore estava tendo problemas com vazamento e para manter a flutuação da embarcação, parte da carga de minério de manganês foi jogada ao mar.

Ainda assim, isso não impediu que o navio ficasse sem condições de navegação e ele teve que ser abandonado no dia 28 de janeiro, 8h após a colisão. O Ada Melmore afundou no dia seguinte, 29 de janeiro e em local ignorado, mas acredita-se que isso tenha ocorrido entre o norte de Alagoas e o sul de Pernambuco.

Em 31 de janeiro, outro veleiro entrou na terrível história do Ada Melmore e do Kapunda… o navio Ulysses, de nacionalidade francesa e  que ia em direção Moçambique, vindo de Marselha. Esse navio havia visto os pedidos de socorro enviados pelo Ada Melmore e partiu em seu auxílio. O Ulysses resgatou os náufragos já bastante desgastados e uma parte deles foi levada à Maceió e a outra para o Rio de Janeiro.

O desastre envolvendo os dois navios é citado mundialmente como um dos mais terríveis da história.

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.