Pra quem mora em São Paulo e não está acostumado a navegar pelo mar, deve ser difícil imaginar que é possível encontrar um mar de Caribe tão próximo.

Assim está a Laje de Santos nas últimas semanas, com água extremamente quente e clara. No último final de semana, a temperatura na superfície alcançou incríveis 29°C na superfície e 26°C a meia água.

A visibilidade não ficou atrás e ultrapassava os 20m, sem dúvidas.

Tudo isso está relacionado à maré roxa, uma condição de mar onde a região sudeste recebe águas mais claras e quentes na época do verão, favorecendo muito o mergulho nessa parte do país.

Com essas condições, é comum aparecerem animais maiores, o que de fato aconteceu nos últimos dias na Laje de Santos, onde um tubarão mangona fora avistado nadando na área conhecida como “piscinas”.

No último final de semana, haviam diversas tartarugas e uma arraia chita andando próximo aos mergulhadores, dando um show a parte.

Com um sol de verão e mar calmo, os mergulhos foram excepcionais, com direito a um retorno com um enorme grupo de golfinhos nadando nas proximidades das embarcações de mergulho.

Com tudo isso tão perto, deve ser realmente difícil imaginar todo esse cenário para quem mora em São Paulo e nunca saiu para mergulhar tão próximo.

Com quem ir

Operadora Orion Diver – www.oriondiver.com.br

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo

Laje de Santos – 2016 – Fotos: Clécio Mayrink / Google Photos

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e no autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência em mergulho e naufrágios para diversas entidades como ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.