Limpando Slates e Wetnotes mais facilmente

Foto: Clécio Mayrink

Quem usa slate ou Wetnotes, sabe a dificuldade que é pra mantê-los limpos após o uso.

Alguns amigos já tentaram usar diversos produtos de limpeza, como detergentes, pasta de dente e até lixa, mas em todos os casos só conseguiram fazer uma bagunça e não conseguiram deixar seus slates e WetNotes limpos. Sempre havia partes de escritas nas áreas brancas.

Uma vez cheguei a ficar bastante incomodado com a resposta de um fabricante, pois afirmou que eu deveria substituir o bloco de folhas do meu WetNote por um bloco novo, quando todas as folhas fossem usadas.

Esponja Mágica

Uma dica que me foi passada e se tornou a solução para o problema e totalmente eficaz para limpar a escrita de lápis de carbono nos slates e Wetnotes, é usar a esponja de melamina. Nos Estados Unidos as mais famosas são conhecidas como Mr. Clean e Magic Eraser.

No Brasil, encontramos esse tipo de esponja em diversas marcas, usando o termo “Mágica” como publicidade principal. Uma delas é a “Esponja Mágica” da Scotch-Brite 3M.

Ela se parece com uma esponja comum na coloração branca, não é abrasiva e nem ensaboada, tendo um custo mais elevado que a esponja comum, mas é fácil de ser encontrada em grandes supermercados ou em lojas de construção.

Pra durar mais tempo, você pode cortar a esponja ao meio e usá-la em partes.

Para remover rapidamente suas escritas em lápis de carbono, apenas molhe a esponja com água doce e passe várias vezes a parte branca no local da escrita. Não adicione qualquer outro componente químico, pois isso poderá danificar a esponja.

Esponja Mágica

Alguns modelos possuem uma parte da esponja na coloração azulada, e segundo a descrição, essa parte serve para dar o acabamento final.

Esse tipo de esponja funciona muito bem, não deixando resíduos e bastando apenas levá-la em sua bolsa de mergulho bem protegida para que não amasse.

A foto inicial desse artigo é um exemplo da eficácia, pois havia escrito algumas palavras e tudo saiu com tranquilidade após algumas passadas dessa esponja “mágica”.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 pela CMAS e Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount pela IANTD. Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP), atuando em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.