Manômetro alagado e suas causas

Quando um manômetro é conectado corretamente no primeiro estágio do regulador, dificilmente haverá a possibilidade de alagamento em seu compartimento.

Se você mergulhar e o manômetro alagar, mas continuar funcionando, provavelmente ele tem algum problema na vedação do vidro (ou acrílico) que permite ao mergulhador enxergar os números de medição. Sendo assim, seria um problema de fabricação do equipamento ou algum impacto dele contra o chão ou algum objeto rígido, sendo a segunda hipótese a causa mais provável para a origem do problema. Neste caso, basta substituir o manômetro por outro.

Agora, se o manômetro não estiver funcionando, significa que o tubo de Bourdon (dentro do manômetro) possa estar rompido, e muitas vezes, isso ocorre porque entrou água no tubo através do primeiro estágio do regulador também alagado, sendo um problema muito maior e preocupante.

Não é raro esse problema ocorrer e sendo muito comum com mergulhadores descendo com seu stage para mergulho descompressivo, tendo a torneira fechada.

Isso é até uma prática comum entre alguns mergulhadores e visa eliminar a possibilidade de perda de gás durante o mergulho. Por isso é sempre ensinado aos mergulhadores para abrir a torneira e pressurizar o sistema antes de entrar na água, caso contrário, existirá a possibilidade de alagamento do conjunto do regulador, que poderá afetar o manômetro também.

Muitas vezes os mergulhadores esquecem de abrir a torneira do stage antes de entrar na água, e com a diminuição da pressão interna do sistema do regulador com a imersão do mergulhador, isso poderá permitir a penetração da água, e como consequência, acabar alcançando o tubo de Bourdon do manômetro, danificando o equipamento.

Neste caso, será necessário substituir o manômetro e realizar a manutenção de todo o regulador.

Então, evite essa possibilidade de transtorno. Crie o hábito de abrir a torneira dos cilindros ainda na superfície.

Colaboração: Miguel Lopes

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 pela CMAS e Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount pela IANTD. Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP), atuando em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.