Mergulhador sobrevive 60h em bolha de ar em Maiorca

Momento em que o mergulhador sai da caverna após o resgate - Foto: Bombeiros de Maiorca

Xisco Gracia ficou preso em uma caverna na ilha de Maiorca no último sábado, após ter esgotado o gás em seus cilindros de mergulho.

Seu dupla foi forçado a deixá-lo para trás e buscar por ajuda, que chegou ao local somente dois dias após o incidente, por terem que aguardar a chegada de um experiente mergulhador de cavernas ao local. Enquanto isso, Gracia ficou sentado sozinho e aguardando pelo resgate no escuro, no interior da caverna.

“Perdi a noção do tempo, pensei que estava por lá há cinco dias. Cheguei acreditar que meu amigo não poderia me encontrar”, disse Gracia ao Diário de Maiorca.

“Após tanto tempo respirando um ar tão carregado de dióxido de carbono, às vezes via coisas, como luzes ou bolhas, e cheguei a pensar que vinha alguém pra me resgatar, mas ninguém chegava e estava ficando desanimado”.

Resgate

O dupla de Gracia conseguiu retornar e pedir ajuda, mas os esforços para o resgate foram prejudicados pela falta de visibilidade da água.

Enrique Ballesteros da Força Tarefa de Atividades Subaquáticas de Barcelona, ​​disse à agência de notícias EFE que se a dupla de mergulhadores tivesse compartilhado gás, seria um suicídio.

Gracia, de 50 anos, sobreviveu bebendo água doce na bolha de ar. Ele ficou preso aos 40m de profundidade e a 900m de distância da entrada da caverna.

Após o resgate o mergulhador, ele foi levado ao hospital e encontra-se recuperado.

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.