Mergulhe nas suas férias

Foto: Clécio Mayrink

Para quem neste final de ano terá a oportunidade de sair pelo menos por alguns dias de férias e vai para mergulhar, segue um pouco da minha experiência de mergulhador “viajado”, afinal, são mais de 20 anos mergulhando pelo Brasil e pelo mundo, e uma coisa eu aprendi nesta caminhada… “É preciso relaxar para aproveitar estes momentos que são cada vez mais raros em nossa vida corrida”.

Mas não é fácil, final de ano é sempre uma época difícil para se viajar, pois muitas pessoas tiram férias no trabalho nesta época, não há aulas nas escolas, que entram em recesso no Brasil, e além disso, começa o verão e por aí vai.

Assim como você, milhares de pessoas estão pensando no mesmo programa: Mergulhar em um lugar bem legal.

Bem, para quem não esta pensando em ir muito longe ou para quem vai para o outro lado no mundo, independente se você vai chegar ao seu destino de carro, ônibus ou avião, a dica é a mesma. Siga o manual do bom viajante, que diz: Seja lá qual for o destino, faça um planejamento com antecedência.

Ah, você não planejou ainda ?

Bom, isso é um mau sinal.

Não dá para deixar para última hora como todo bom brasileiro. Como a economia no Brasil relativamente anda bem, você não é o único brasileiro a desejar, por exemplo, fazer um bom mergulho de réveillon. Programe seu mergulho alguns meses antes, além de ter muito mais opções, a outra vantagem é o valor. Você pagará mais barato e provavelmente um parcelamento maior. Mesmo se você for para uma pousada de praia, hoje em dia, ela já pode estar lotada meses antes da data que você começar a pensar onde passará suas férias.

Agora se a viagem for para um destino mais distante e precisar de passagens de ônibus ou avião, meu amigo, é bom ir pensando nas férias do próximo ano, porque para os principais destinos de mergulho no Brasil ou para o exterior, dificilmente você irá conseguir passagens de última hora, além de custar muito mais.

Os pacotes de viagem idem, essa época é alta temporada e as agências e operadoras que possuem bloqueios (compram as vagas com antecedência) não tem muito coisa para oferecer para este período. Se você achar algum destino de mergulho, é comum ao invés de você escolher o destino, o destino te escolher.

Algo do tipo: “Senhor, só temos vaga para a ilha X, pode ser ?

Havendo reservas feitas, é hora de checar o equipamento de mergulho e o restante da mala.

Uma revisão no equipamento é uma boa idéia, já que você adiou o ano inteiro pra fazer essa revisão. Fazer um check-list dos itens de viagem é uma boa, parece coisa de gente metódica, mais evita o esquecimento de coisas que farão muita falta na viagem, como chinelos, protetor solar ou até mesmo do seu certificado de mergulho.

Depois, é bom pesquisar um pouco sobre o destino escolhido e checar a necessidade de documentos e vistos, vacinas, item como repelente de mosquitos, ver que tipo de plug será necessário para os aparelhos eletrônicos, a voltagem, medicamentos, quanto se gasta em alimentação, a aceitação de cartão de créditos, quantidade de dinheiro para pagar taxas locais, pedágios, etc.

Estas informações estão disponíveis na internet, mas nada como falar com quem já foi para o local e obter algumas dicas que podem fazer muita diferença na sua viagem de férias.

Uma boa fonte de informação, são os instrutores de mergulho, pois eles conhecem muitos lugares ou já ouviram muitas narrativas de viagens de mergulho sobre um determinado destino. Outra fonte de informação, é o próprio Brasil Mergulho com a publicação dos inúmeros artigos sobre destinos.

Muitos mergulhadores procuram as escolas de mergulho para comprarem pacotes de viagem, isso porque além de terem informações especificas sobre o mergulho no local, ainda podem se engajar num grupo. Integrar uma turma com o mesmo interesse é muito bom e divertido. A outra vantagem é que um guia da escola pode acompanhar o grupo e cuidar de tudo, para você não se preocupe com todos os detalhes e trâmites de transporte e hospedagem. Você relaxa mais durante a viagem.

Bom, agora é só viajar !!! Não exatamente.

Ainda não é tudo, pois ainda tenho algumas dicas para o dia da viagem.

A primeira é paciência, e a segunda é muita paciência !

Como disse logo no começo, muita gente viaja nessa época, então prepara-se para estradas lotadas, rodoviárias lotadas e aeroportos super lotados. A chave para ter menos aborrecimentos é ter tempo. Chegar cedo aos embarques, ou seja, sair com muito tempo disponível, faz com que pequenos atrasos não se tornem um estresse enorme, principalmente em viagens com avião.

Todos devem ter ouvido falar ou já passaram por um “Overbook”. Para quem não sabe, trata-se de uma sobre venda de passagens. As companhias aéreas vendem mais lugares do que o número de assentos na aeronave. Se todos comparecerem, alguns não vão embarcar e não adianta ter comprado a passagem um ano antes, pois muitas vezes viaja quem faz o check-in primeiro.

Portanto, chegue cedo ao aeroporto, pois quando o vôo é internacional, as companhias aéreas pedem aos clientes para chegarem com duas a 3hs de antecedência.

Muita gente me pergunta o que fazer depois de despachar as bagagens. Primeiro, tem que ver se realmente sobrou tempo, porque muito imprevistos podem somar atrasos que comprometem o horário, como por exemplo, um pneu furado, perder as chaves do carro, esquecer algo em casa e ter que voltar no meio do caminho (documentos), e hoje em dia, o trânsito está muito imprevisível e não se sabe se realmente vai sobrar tempo.

Se sobrar mesmo, vá comprar uma revista ou um livro, tome um café e fique olhando um monte de gente correndo com suas malas, super estressas para não perder o vôo… e você bem relaxado com seu cartão de embarque em mãos.

De carro, evite horário de pico, saia de casa antes ou depois e fique ligado nos noticiários sobre a situação das estradas. E por favor, não corra. Muitos acidentes nas estradas acontecem por causa dos apressadinhos. A falta de prudência nas estradas faz cada vez mais vítimas nas estradas do Brasil. Estradas essas, que muitas vezes não ajudam muito por falta de estrutura e em péssimo estado de conservação. Esteja descansado e deixe as bebidas alcoólicas para degustar na praia após o mergulho.

Por último, mergulhe muito, relaxe e aproveite ao máximo suas merecidas férias.

Bons mergulhos !

Sandro César

Sandro César do Nascimento também conhecido como “Sandrão”, é Técnico em turismo, Guia de Turismo Nacional e Internacional, agente de viagens especialista em mergulho.

Mergulhador há mais de 25 anos, é instrutor de mergulho desde 1993, fotógrafo especialista foto submarina e diretor da Oxigenação Turismo e Empreendimentos.