Mergulho em caverna no Brasil – Uma situação que continua engatinhando…

Foto: Clécio Mayrink

Apesar das excelentes riquezas naturais e dezenas de cavernas com águas extremamente transparentes e com excelentes condições para o mergulho, infelizmente o mergulho nas cavernas brasileiras continua engatinhando, e bem devagar. Não há a mínima previsão de reabertura das cavernas brasileiras.

É difícil dizer isso, mas é a nossa realidade e complicado de explicar aos amigos estrangeiros que desejam vir ao Brasil para mergulhar, pois é uma situação bem diferente do que ocorre no exterior.

Já se passaram mais de vinte anos, desde que se têm notícia sobre o primeiros mergulhos em cavernas brasileiras, e apesar de todo esse tempo, não se pode chegar a qualquer umas das cavernas pesquisadas e catalogadas, sem uma permissão especial do IBAMA e todo um extenso processo para tal.

Diversas tentativas de reabertura das cavernas foram realizadas, porém sem sucesso.

No passado, houve um misto de profissionais desejando a reabertura das cavernas brasileiras e atuando de forma coerente e correta para obter a permissão de mergulho, porém, algumas situações contribuíram para o fechamento delas. Um dos pontos, foi ego em excesso de alguns poucos que intercederam no processo, o que contribuiu para piorar e desorganizar o que se tentava organizar para o sucesso de todos.

Durante o processo, houve até um “profissional” enganando e furtando imagens de cinegrafista para adicionar em um projeto pessoal, além de gente ganhando muito dinheiro em cima dos proprietários das terras onde se encontram cavernas, cobrando até 100 mil reais para o desenvolvimento de projetos para reabertura da caverna.

E acreditem, ainda havia instrutor desejando “arrendar caverna” realizando um processo um tanto duvidoso, para ganhar dinheiro com turismo local.

Enfim, em razão das divergências e formas de pensamento, a situação continua parada e sem previsão de melhoria, sendo os únicos ambientes abertos ao mergulho, o Abismo Anhumas e a Lagoa Misteriosa, que cumpriram os requerimentos exigidos por norma e estão abertos sob liminar judicial, pois apesar de cumprir os requerimentos impostos pelo IBAMA, ainda assim, o órgão não cumpre a norma e não dá a devida liberação do local, forçando aos proprietários a terem que entrar com uma liminar derrubando a proibição imposta pelo mesmo.

Com isso, atualmente o mergulho na região de Bonito só é possível no Abismo Anhumas e na Lagoa Misteriosa.

E qual será o futuro do mergulho em nossas cavernas ?

Bom, levando em consideração que vinte anos se passaram e a coisa não andou, tudo leva a crer que as cavernas continuarão fechadas até que algum representante dos órgãos envolvidos tenha interesse em ajudar a promover o turismo em nossas cavernas, sem a burocracia imposta por essas entidades, com o intuito de fechar os ambientes, seja por desconhecimento, e talvez, por incapacidade de realizar um estudo aprofundado quando ao impacto ambiental, e desenvolver regras corretas para a prática do mergulho nos ambientes caverníficos.

Infelizmente os órgãos públicos do Brasil, não conseguem enxergar à frente e verem que a reabertura desses ambientes, irá não só promover o esporte em si, como também, irá gerar empregos diretos e indiretos, em razão do turismo de mergulhadores, onde o proprietário das terras sai ganhando, além do sistema de hotelaria, operadoras de mergulho, companhias aéreas, além é claro, o próprio governo, que poderia cobrar uma taxa de uso e preservação do local.

Hoje só se consegue mergulhar nas cavernas do Brasil, cumprindo uma extensa lista de requerimentos exigidos pelo IBAMA, e tendo um contato direto com os proprietários das terras, pois cumprir tudo o que o IBAMA solicita, não garante que você terá acesso as cavernas.

Com todas essa dificuldades, somos obrigados a gastar nossa moeda em outros países, como os Estados Unidos e México, para mergulhar em caverna.

Não posso deixar de mencionar, é claro, que apesar de não ser uma caverna, e sim, uma mina, a Mina da Passagem em Mariana-MG, é o melhor local para ingressar no mergulho em caverna, em razão de sua estrutura e condições de mergulho.

Se você deseja realizar um treinamento, recomendo que comece por lá e posteriormente, ir para fora do Brasil mergulhar, pois aqui, a coisa anda realmente sem futuro.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.