Morre mergulhador com rebreather em Chipre

Mergulhador usando rebreather - Foto: US Navy

O experiente mergulhador Martin Dash, de 46 anos, nascido em Liverpool, Inglaterra, estava aproveitando um feriado em família, com seu dupla de mergulho Alex Woolerton.

Após a preparação de seu rebreather, entrou na água para fotografar seus filhos que estavam realizando um treinamento de mergulho em águas rasas com dois instrutores. Sua filha disse mais tarde que havia trocado sinais OK com seu pai antes de vê-lo seguir no mergulho.

Cerca de oito minutos depois que Dash entrou na água, Woolerton estava iniciando o mergulho quando repentinamente viu um mergulhador sendo puxado da água e passou a receber RCP na praia. Após 40min de RCP, Dash não conseguiu recuperar a consciência e foi levado de ambulância para o hospital, onde posteriormente foi declarado morto.

A causa da morte foi declarada pelas autoridades de Chipre como sendo asfixia por afogamento, embora não haja água nos pulmões de Dash.

O mergulhador estava usando um rebreather Pathfinder de circuito fechado que havia comprado um pouco antes da viagem. Durante nove anos ele usou o rebreather Megalodon, inclusive em mergulhos profundos, disse o amigo de mergulho Stephen Bennett-Squires. Ainda segundo ele, Dash era um mergulhador muito eficiente e habilidoso, além de certificado para mergulhos profundos.

Antes do acidente, Dash chegou a realizar seis mergulhos em torno dos 40m de profundidade com o novo rebreather no naufrágio Zenobia, disse Woolerton.

Segundo relatos, seu corpo foi encontrado aos 2m de profundidade e seu computador não chegou a registrar o mergulho devido a baixa profundidade.

Redação

Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.