Morre um mergulhador em Brasília

Foto: Corpo de Bombeiros

No último sábado, por volta das 10:50h no Lago Paranoá em Brasília, um corpo flutuando no lago foi avistado por um grupo de mergulhadores, que logo em seguida, efetuaram seu resgate e iniciaram imediatamente a reanimação cárdio pulmonar (RCP), acionando ao mesmo tempo o Corpo de Bombeiros.

O corpo era do mergulhador Geraldo Torres Filho, de 40 anos, funcionário do Tribunal de Contas da União (TCU), que mergulhava desde 2013 e possuía certificação em mergulho técnico.

Apesar da reanimação cárdio pulmonar realizada assim que encontrado, e sendo esta, realizada por um mergulhador que faz parte do grupo técnico do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), infelizmente não foi obtido êxito.

Uma análise primária feita no local descartou afogamento e embolia traumática (ETA). Os pulmões estavam vazios e estado cianótico foi observado.

O mergulhador usava configuração sidemount, portando 4 cilindros S80 com ar comprimido e 1 S40 com O² sem identificação. O computador de mergulho estava configurado para circuito aberto e mostra em seu log que aos 16min aos 36m de profundidade, ele subiu abruptamente até a superfície em menos de 1min.

Segundo os Bombeiros, os mergulhadores que iniciaram o mergulho com o acidentado, não quiseram dar entrevistas e são instrutores de mergulho, e só tomaram conhecimento sobre o acidente, 1:20h após o resgate do corpo quando retornaram do mergulho, pois segundo eles, teriam se separado no fundo, devido à baixa visibilidade no local.

Vale ressaltar, que o mergulhador acidentado seria um dos integrantes de um mergulho onde ocorreu o um acidente há 2 semanas atrás.

Um mergulhador nos relatou que o acidentado havia adquirido duas roupas secas fabricadas no Chile, e no dia do primeiro acidente, sua roupa havia apresentado problemas e uma remota hipótese de que a roupa possa ter tido algum problema com sua válvula e inflado repentinamente, não deve ser descartada.

Em breve um laudo deverá ser liberado pelo Corpo de Bombeiros.

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.