Nadadeiras – Evitando o “enrosco”

Enrosco-Nadadeira3  Hoje, a grande maioria dos mergulhadores utilizam as nadadeiras com calço exposto.

Logo, o que temos atrás do calcanhar, é aquela tira de borracha que tem como objetivo ou molas de inox fixando a nadadeira em nossos pés.

Enrosco-Nadadeira1Uma coisa é óbvia… essa tira está sempre exposta e na maioria das vezes, bem solta devido ao seu tamanho ou, com os anéis metálicos das molas eminox abertos, possibilitando que qualquer cabo possa enroscar nessas partes das nadadeiras.

Para evitar que essa área fique totalmente exposta, podemos Enrosco-Nadadeira2usar um pequeno pedaço de câmara de roda de bicicleta, para que envolva a tira de borracha ou a mola de inox.

Procedimentos

1 – Vá até uma oficina de bicicletas e peça um resto de câmara de pneu de bicicleta já usada, e que tenha como destino o lixo. Enrosco-Nadadeira4Assim, ela já sai de graça e não há necessidade em comprar uma câmara nova.

2 – Com uma tesoura, corte a câmara conforme o tamanho desejado para a colocação da parte extra da tira à ser fixada.

3 – Retire a tira da presilha.

Enrosco-Nadadeira54 – Insira a tira pela câmara já cortada e posteriormente, prenda a tira na presilha.

5 – No caso das tiras emborrachadas, insira a parte extra da tira na câmara novamente, e pronto, ela já estará protegida e diminuindo a possibilidade de enroscos.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.