Naufrágio HMS Terror e Erebus reencontrados no Ártico

HMS Terror - Ilustração: De Agostini Picture Library / Getty Images

Loucura, canibalismo, doenças e conflitos, além de mais de 100 homens que simplesmente desapareceram. Por quase 170 anos, histórias dos naufrágios Terror e Erebus faziam parte de uma lenda e que finalmente chegou ao fim.

Os navios faziam parte da expedição Franklin de 1845 e tentavam encontrar a passagem do noroeste, segundo Russell A. Potter, autor do livro Finding Franklin: The Untold Story of a 165-Year Search (McGill-Queens University Press, 2016).

A “febre de Franklin” levou a marinha real britânica a continuar procurando os navios por décadas, e no final, foram encontrados pelo serviço do parque nacional do Canadá com a participação de parceiros privados em 2008.

Uma rara alteração no gelo, causada pela mudança climática, contribui para que os navios fossem reencontrados no Golfo Queen Maud, a 60 milhas do Estreito de Victoria, onde escassos registros históricos sugeriam como área de afundamento dos navios.

Pesquisadores agora acreditam que um ou ambos, alteraram sua rota para o sul, mas ninguém sabe o motivo.

Uma historia estranha

Muitos acreditam que as tripulações abandonaram seus navios, apesar de estarem abastecidos com comida, e andaram por centenas de quilômetros ao redor do Ártico em direção ao continente canadense, mas ninguém teria chegado.

As lendas incluem histórias de homens cambaleando sobre o gelo e canibalismo.

O naufrágio Terror foi encontrado em condições notáveis numa profundidade de 24m e o Erebus aos 12m.

Explorações iniciais no Terror durante o último outono, indicam que o navio possa conter registros e documentos da época.

Em abril, a Parcs Canada e uma equipe de profissionais montaram uma expedição de cinco dias usando um ROV para obter fotos e vídeos das âncoras do Terror, casco, sino e outros demais áreas. Em uma expedição anterior ao naufrágio Erebus, mergulhadores encontraram plataformas colapsadas e uma série de artefatos.

Alguns aspectos indicam que o Erebus teria explodido.

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.