Orion – H32

Foto: Silvio Smera

Data: 27/11/2003

GPS: 22º 20,239′ S / 41º 25,149′ W

Localização: 25 km da costa – ao largo de Cabiúnas, NE de Macaé-RJ

Profundidade (m): 21 – 25

Visibilidade (m): 2 – 5

Motivo: Recife Artificial

Estado: Inteiro

Carga: Vazio

Tipo: Navio Hidrográfico

Nacionalidade: Brasil

Dimensões (m): 44.67 / 6.5 / 2.8

Deslocamento (t): 350

Armador: Marinha do Brasil

Estaleiro: Arsenal da Marinha do Rio de Janeiro – AMRJ

Propulsão: 2 motores diesel Caterpillar DT 379 gerando 1.200 hp, acoplados a 2 eixos. Velocidade máxima 15 nós.

Fabricação: 1957

Notas:

O Navio Hidrográfico Orion H32, é o segundo navio da Marinha do Brasil a ostentar esse nome em homenagem a constelação equatorial.  Teve sua quilha batida em 1957, foi lançado ao mar em 5 de fevereiro de 1958 e foi incorporado em 11 de junho de 1959.

1963

Realizou comissão hidrográfica no Rio Pará, junto com o NHi Sirius H21.

1969

Substituiu o NHi Argus H31, continuando o levantamento hidrográfico de Macapá para o interior.

1973-74

Entre 1973 e 1974 foi submetido a uma modernização, recebendo novos motores , maquinas auxiliares e equipamentos eletrônicos. Em 13 de dezembro de 1979, participou da Parada Naval em comemoração ao Dia do Marinheiro, que contou com a presença do Exmo. Sr. Presidente da Republica João Baptista de Oliveira Figueiredo, acompanhado pelo Ministro da Marinha, Almirante-de-Esquadra Maximiano Eduardo da Silva Fonseca e demais autoridades embarcados na F Liberal – F 43.

2001

Em 1º de fevereiro, deu baixa do serviço ativo e foi submetido a Mostra de Desarmamento, em cerimônia presidida pelo Chefe do Estado Maior da Armada. Após quase 42 anos de serviço, atingiu às marcas de 1.353,5 dias de mar e 192.208,3 milhas navegadas.

2002

Em 23 de outubro, foi assinado um convênio entre a ENGEPRON, Diretoria de Portos e Costas e a PETROBRAS para a execução do afundamento controlado do casco do ex-NHi Orion, que assim seria transformado em mais um recife artificial, no litoral do Rio de Janeiro.

Comandantes

CC Ivan Pereira Arêas

CC Hugo Marcelo Vieira de Melo Pimentel

Agradecimentos

  • José da Silva, criador do site Navios de Guerra Brasileiros pelas informações cedidas;
  • Flávia Ramos Pestana da Petrobras, pelas fotos do afundamento.

Imagens:

Redação

Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.