É muito comum escutar o pescador dizer que pesca, mas devolve o peixe para a água, e que esse esporte não traz problema algum ao animal.

Será verdade ?

Mesmo devolvendo os peixes para água, o anzol cria um ferimento na boca dos animais, prejudicando a capacidade de alimentação deles, segundo um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Riverside, e que publicaram o estudo na revista científica The Journal of Experimental Biology recentemente.

Segundo o estudo, quando um peixe é capturado pela boca e o anzol removido posteriormente, cria-se um ferimento na boca do animal e que pode comprometer o sistema de alimentação por sucção, que é usado por muitas espécies como a truta e o salmão.

Durante a alimentação por sucção, os peixes expandem rapidamente a sua boca, criando uma pressão negativa que puxa a presa para a boca do animal.

Pesquisas em laboratório

Os pesquisadores analisaram o efeito em diferentes métodos de pesca de 20 tipos de peixes capturados nas proximidades do Centro de Ciências Marinhas de Bamfield, no Canadá. Dez deles foram capturados com redes e o restante com anzol.

Os peixes foram imediatamente transportados para o laboratório, onde o seu comportamento foi acompanhado com a ajuda de câmeras, que após algum tempo permitiram a constatação de que os peixes capturados com anzóis apresentaram dificuldades em se alimentar.

“Como tínhamos previsto, os peixes com ferimentos na boca apresentaram uma redução na velocidade para puxar as presas para a boca, mesmo tendo sido pescados com anzóis sem barbela, que são menos prejudiciais do que os modelos com farpa”, disse Tim Highman.

“Embora ainda não saibamos se esta redução no desempenho alimentar afeta a condição física e a capacidade de sobrevivência do animal na natureza, podemos afirmar que as lesões causadas pela pesca com anzol, afeta a capacidade do peixe se alimentar enquanto a sua boca se recupera. Esse estudo enfatiza que a captura, remoção do anzol e a devolução do peixe, simplesmente não fica tudo bem com o animal ”, disse Tim.

A foto em destaque foi tirada no costão norte da ilha dos Meros, em Paraty, com os instrutores Cláudia Facin e Sérgio Silva da Paraty Scuba Dive removendo um anzol com chumbada, que impedia o animal de nadar. O fato foi constatado na APA do Cairuçu (Área de Proteção Ambiental), onde infelizmente a pesca é permitida.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.