Polícia faz buscas por grupo flagrado pescando na Laje de Santos

Foto: José Vicente - Instrutor de Mergulho - Cachalote Ensino e Pesquisa

Policiais militares ambientais e fiscais da Fundação Florestal estão à procura de um grupo flagrado praticando caça submarina no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos (PEMLS), a quase 40Km da costa de São Paulo.

Assim que foram abordados, os pescadores saíram rapidamente com a embarcação e desapareceram do local.

A Laje de Santos é uma unidade de conservação e possui uma área de 50 milhões de m² onde é proibido qualquer tipo de pesca. O local é explorado por pesquisadores, mediante autorização, e por mergulhadores por meio do turismo sustentável, já que é um dos principais pontos de fotografia submarina do país.

Foto: José Vicente – Instrutor de Mergulho – Cachalote Ensino e Pesquisa

Justamente os frequentadores do parque que flagraram quando os ocupantes da lancha M&P IV praticavam caça submarina no local. Até então, os infratores havia chegado à unidade e informou aos monitores que acompanham grupos de mergulhadores credenciados, que iriam somente aproveitar o dia quente e ensolarado na ocasião.

Apesar disso, mergulhadores registraram algumas imagens de pelo menos dois homens levando peixes até a embarcação e uma arma de caça-submarina. Ao ser repreendido e alertado sobre a prática ilegal, passível de multa e prisão, o grupo fugiu do local, escondendo o número de inscrição que identifica a embarcação.

Equipes da Companhia Marítima da Polícia Militar Ambiental tentam localizar a lancha, de aproximadamente 10m de comprimento.

Denúncias, mesmo que anônimas, podem ser feitas através do telefone (13) 3348-4780.

Por meio de nota, a Fundação Florestal que é a responsável pelo parque, afirma que está trabalhando em conjunto com a PM para identificar os envolvidos, e que eles irão responder pelo crime ambiental na justiça e pagar multas elevadas.

Foto: José Vicente – Instrutor de Mergulho – Cachalote Ensino e Pesquisa