Sete passos de como aprender fotografia subaquática

Foto: Clécio Mayrink

Ao ler tal enunciado, logo alguém irá dizer algo do tipo: “Faça um curso de foto-sub !”.

Certamente seria bem óbvio, mas mesmo que encontre alguém disposto a ensinar de forma disciplinada e em pequenos grupos é necessário também que o futuro fotógrafo também queira aprender.

Não se trata de nenhuma crítica a qualquer instrutor de foto-sub, pois se alguém ensina a várias pessoas e estas aprendem, é claro que um ou outro não deixará de ter resultados satisfatórios, e neste caso, exceções não podem ser uma regra. Ou seja, não culpem o seu instrutor.

Entendo que fotografar vida marinha e seu ambiente envolve um constante aprendizado, e vão aqui algumas regras básicas além de ter realizado seu curso de foto-sub:

Nunca deixe de mostrar suas fotos e pedir opiniões.

As fotos podem parecer maravilhosas a você, mas somente a você. Neste caso, procure regularmente mostrar suas fotos, e caso tenha vergonha de início, mostre-as somente ao seu instrutor e aceite bem as críticas, pois elas os farão melhorar cada vez mais.

Conheça seu equipamento.

Fico impressionado a quantidade de fotógrafos que só sabem apertar o botão de disparo. Leia o manual, conheça as limitações de sua máquina e assim conhecerá as suas também.

O bate-papo informal entre amigos é um dos mais importantes fatores de aprendizado. Você aprende não somente sobre seu equipamento, mas dos outros também. Assim, oportunamente no futuro poderá repensar em adquirir um equipamento diferente numa próxima vez. Sempre haverá alguém disposto a ensinar.

Aprenda a usar seu equipamento em terra firme

Se não sabe utilizar seu equipamento adequadamente fora d’água, provavelmente debaixo d’água também não saberá. Faça passeios turísticos da natureza, mas procure também saber como fotografar pessoas, veículos, ambientes arquitetônicos, etc…

Ficará surpreso como em uma festa, por exemplo, irão requisitar sua presença entregando suas câmeras a você para que faça “aquela foto”. Afinal, “socar um botão” deixando uma foto tremida e mal iluminada todo mundo sabe, mas na hora da foto ninguém lembra que o fundo ficou desagradável, fulano ficou cortado, tentaram fotografar todo mundo de uma vez mas ninguém saiu direito porque o flash nem chegava lá…

Aprenda a usar um editor de imagens

Qualquer um. Seja o software que já venha no equipamento ou algum que tenha resolvido comprar, mas o melhor editor de imagens é aquele que você sabe usar muito bem.

Estude fotografia porque gosta e não por obrigação

Existem vários sites que fazem cursos de fotografia online, por exemplo, o curso do Marty Snyderman é um curso básico mas muito bom para o iniciante. Revistas como a Underwater Photography Web Magazine (UPWM) têm excelentes dicas e é gratuita.

Procure ler livros especializados

Infelizmente muitos livros são em Inglês, e podem ser encontrados na Amazon e se quiser aprender foto-sub terá que aprender inglês também. Esta era uma limitação que eu tinha a pouco mais de um ano atrás, onde meu rudimentar e pouco polido inglês colegial me deixou envergonhado ao conhecer Espen Rekdal (campeão mundial de fotografia subaquática), ao qual não me permiti que acontecesse novamente e atualmente tenho contato.

Eu fiz isso e funcionou para mim, e espero que funcione a você também.

Christian Sgarbi
Instrutor de fotografia pela ADS International, desenvolveu a primeira revista virtual de fotosub no país, a Virtualfotosub e atualmente integra a CEDSU (Comissão de Evento Digital Submerso).