Sidemount – Uma técnica que cresce no Brasil

Lamar Hires da Dive Rite saindo de um mergulho de sidemount - Foto: Bruno Tae

O Sidemount, também conhecido como “Side”, é um tipo de configuração de equipamentos criada por espeleólogos ingleses, que tinham a necessidade de explorar cavernas secas com os chamados Sump’s, que são passagens alagadas em forma de sifões. Esta configuração trouxe a facilidade na montagem e carregamento de equipamentos de mergulho no interior das cavernas e nas passagens extremamente restritas.

Alguns anos atrás, eu e um grande amigo, o Eduardo Davidovicth (Doc), estivemos em Angra fazendo alguns testes com a configuração de sidemount, seguindo a orientação de alguns americanos que mergulhavam com este tipo de configuração de equipamentos nas cavernas da Flórida, nos Estados Unidos. Na ocasião, mergulhamos no naufrágio Pinguino, onde adentramos até uma área extremamente apertada e com visibilidade zero durante o retorno, face ao grande processo de degradação em que o naufrágio já se encontrava.

O teste resultou num excelente resultado, pois nos mostrou a possibilidade de mergulharmos em locais restritos, onde normalmente com cilindros duplos não passávamos. Em uma outra ocasião na Mina da Passagem, descobrimos um novo conduto nunca antes visitado e até então desconhecido pelos mergulhadores que lá frequentam, justamente por estar utilizando este tipo de configuração, que nos permitiu adentrar sem problemas no local.

Só vantagens…

Em 2006 o fabricante de equipamentos de mergulho americano Dive Rite, que é conduzida por Lamar Hires, um dos mais experientes e reconhecidos mergulhadores de caverna da Flórida, lançou o sistema chamado Nomad, que é uma configuração de sidemount mais adequada atualmente no mercado, e sem as “gambiarras” que normalmente fazíamos, assim como os demais no exterior.

O sistema é baseado conceito “off the rack”, que utiliza o soft harness TransPac, uma asa específica de side, um buttplate e 2 elásticos especiais para este tipo de configuração.

As principais vantagens desta configuração são:

  • Facilidade na equipagem e desequipagem embaixo d’água;
  • Maior autonomia e redundância de gás (no caso do mergulhador recreacional avançado);
  • Menos peso para carregar, quando comparamos com uma dupla;
  • Possibilidade de uso de stages;
  • Múltiplas configurações.

Mergulhadores recreacionais teriam interesse nisso ?

Atualmente os mergulhadores recreacionais podem realizar um curso / treinamento com a configuração de sidemount, visando estender seus mergulhos e/ou torná-los mais seguros, tendo em vista que estes mergulhadores não podem utilizar cilindros duplos.

Outro ponto importante, são os problemas na coluna vertebral acarretados pelo grande peso que os mergulhadores levam consigo antes de mergulhar, o que não ocorre com este tipo de configuração, pois o mergulhador pode receber os cilindros já na água, para posteriormente colocá-los e descer no ponto de mergulho.

Para aqueles que viajam bastante e mergulham em locais onde nem sempre há uma boa estrutura em cilindros de mergulho, a configuração Nomad permite ao mergulhador não só os mergulhos de sidemount, como também, a utilização de cilindros S80, 15 litros, 18 litros ou duplo, trazendo uma grande variedade e formas de configurações.

De fato, é realmente um avanço no mergulho e notadamente perceptível o aumento de mergulhadores interessados em ampliar seus conhecimentos e estender seus mergulhos de forma mais segura e confortável.

A configuração de “side” chega ao Brasil conquistando o seu espaço, e é certo que a cada dia, estaremos vendo mais e mais mergulhadores caindo n’água com este equipamento.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.