Sidemount: Usar ou não usar mangueira longa ?

O uso da configuração Sidemount ganha a cada dia, mais espaço entre os mergulhadores do Brasil e do mundo, por trazer uma série de benefícios, como por exemplo, o dobro de gás, redundância, uso de qualquer cilindro de mergulho disponível e não ter que carregar os pesados cilindros montados em dupla, o terror dos mergulhadores mais idosos.

Nascida na década de 60′, a configuração de sidemount passou por várias adaptações, sendo uma delas, o uso de mangueira longa em um dos cilindros. Na configuração original, o mergulhador utiliza mangueiras bem curtas, de forma que, elas fiquem bem ajustadas ao mergulhador e não fiquem sobrando para os lados, pois o sidemount originalmente fora criado para permitir que o mergulhador pudesse passar por restrições bem apertadas, e a sobra de mangueiras pode permitir um enrosco, gerando problemas ao mergulhador.

Negociar essas restrições, ser autosuficiente e permitir uma exploração melhor dos ambientes sob baixa visibilidade, eram os objetivos principais do sidemount, e não havia espaço para a doação de gás ao dupla, até porque, o conceito original do “side”, é de mergulho solo também, aspecto comum nas cavernas da Flórida, os Estados Unidos.

O problema de hoje em dia, é que vemos muitos mergulhadores usando sidemount e mergulhando com outros usando “backmount” (cilindros nas costas), havendo uma mistura de conceitos e configurações.

Particularmente não gosto de usar mangueira longa na configuração sidemount e acho que vai contra todo o conceito original e, conforme o tipo de mergulho (exploração), abre margem para problemas e riscos.

Reguladores Poseidon
Reguladores Poseidon

Uma alternativa para o não uso da mangueira longa

Conversando sobre essa questão com um dos mais renomados mergulhadores de caverna do mundo e proprietário de uma marca famosa de equipamentos de mergulho técnico dos Estados Unidos, ele sugeriu uma alternativa quando não se usa a mangueira longa… a utilização de um regulador do estilo Poseidon, como o DC7 da Hollis e o Omega da Oceanic, por exemplo.

Esses reguladores possuem um formado diferenciado, sendo possível utilizá-lo virado para cima ou para baixo, ficando indiferente para que estiver utilizando. Dessa forma, você ou quem necessitar de gás, poderá respirar sem dificuldades.

Sem dúvida o uso de um segundo estágio fabricado nesse formato, é uma alternativa razoável para quem não quiser usar mangueira longa e soluciona o problema.

Fica a dica.

Reguladores DC7 da Hollis e Omega da Oceanic
Reguladores DC7 da Hollis e Omega da Oceanic
Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.