Tiradentes

Data: 05/08/1925

GPS:

Localização: Praia de Ipanema, em São Francisco do Sul

Profundidade (m)

Visibilidade (m)

Motivo:

Estado:

Carga:

Tipo: Cruzador

Nacionalidade: Brasil

Dimensões (m): 50.23 / 9.15 / 2.2

Deslocamento (t): 705

Armador: Marinha do Brasil

Estaleiro: Armstrong de Elswick, em Necastle – Inglaterra

Propulsão: 1.200 HP

Fabricação: 03/1892

Notas:

O Cruzador Tiradentes, foi o único navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem ao Alferes da Cavalaria Joaquim de Xavier, ou Tiradentes, protomártir de Independência.

1893

Entre 17 e 24 de abril, foi realizada a primeira edição da Revista Naval de Hampton Roads, em Norfolk (Virginia – EUA). Na noite de 23 de abril, chegou a Norfolk integrando uma Divisão Naval com o E Aquidabã e o C Republica, para participar da Revista Naval. Na manhã de 24 de abril, o Contra-Almirante (USN) Bancroft Gherardi, comandou a Parada e o contingente norte-americano, tendo o seu pavilhão no Cruzador USS Philadelphia.

Participaram pela Marinha dos EUA, o primeiro Esquadrão com os Cruzadores USS Newark (capitânia do CA Benham), USS Atlanta, USS San Francisco, USS Baltimore e as Canhoneiras USS Bancroft e USS Bennington e o segundo Esquadrão com os Cruzadores USS Chicago (capitânia do CA Walker), USS Charleston, USS Vesuvius, a Canhoneira USS Concord e o Torpedeiro USS Cushing.

Participaram também pela Marinha Real inglesa, os Cruzadores HMS Blake (capitânia do VA Hopkins), HMS Austrália, HMS Magicienne, o Cruzador-Torpedeiro HMS Tartar e a Canhoneira HMS Partridge; pela Marinha francesa, os Cruzadores Arethuse (capitânia do CA Libran) e Jean Bart, e o Brigue Hussard; pela Marinha italiana, os Cruzadores Etna (capitânia do CA Magnaghi), Giovanni Bausan e Dogali; pela Marinha alemã os Cruzadores Kaiserin Augusta e Seeadler; pela Marinha russa os Cruzadores General Admiral e Rynda; pela espanhola os Cruzadores Riena Regente, Infanta Isabel e o Torpedeiro Nueva España e pela Marinha holandesa o Cruzador Van Speyk.

Quando estourou a Revolta da Armada, encontrava-se docado no Dique Mauá em Montevideo (Uruguai), sendo incorporado a Esquadra Legal, fiel a Floriano Peixoto, como sua capitânia.

1894

Em abril, participou do ataque ao Encouraçado Aquidabã, em Santa Catarina.

1896

Integrou uma Divisão Naval comandada pelo CA Júlio de Noronha, composta também pelo Encouraçado Aquidabã, e pelo Cruzadores Republica, representando o Brasil na Revista Naval passada pelo Presidente Glover Cleveland, por ocasião da Exposição Internacional de Chicago.

1899

Sob o comando do Capitão-Tenente José Nunes Belfor Guimarães, teve presença de destaque na questão do Cunani, entre o Brasil e França.

1913

Estava sediado no Rio de Janeiro, e encontrava-se em estado regular. Em 20 de janeiro, zarpou do Rio de Janeiro, conduzindo o Sr. Ministro da Marinha e sua comitiva, a fim de tomarem para no translado dos restos mortais das vitimas do Encouraçado Aquidabã, do cemitério de Angra dos Reis para o monumento em Jacuacanga, tendo regressado a sua sede em 21 do mesmo mês. Participaram também das homenagens o Rio Grande do Sul e os Cruzadores-Torpedeiros Tupy e Tamoyo.

Entre 25 e 27 de janeiro, foi docado no Dique Santa Cruz da Ilha das Cobras, para raspagem e pintura do fundo.

Em 13 de agosto, foi colocado a disposição da Superintendência de Portos e Costa pelo Aviso n.º 1309.

Entre 25 de outubro e 6 de novembro, foi docado no Dique Santa Cruz na Ilha das Cobras para substituir 20 folhas de cobre no fundo.

1914

Terminou o ano em estado regular.

1916

Foi transformado em Aviso Hidrográfico.

1917

Foi rearmado como Cruzador em virtude do Aviso n.º 2067, de 30 de maio de 1917, sendo incorporado à Divisão Naval do Norte, então comandada pelo Contra-Almirante João Carlos Mourão dos Santos.

1919

Foi submetido a Mostra de Desarmamento, passando seu casco a ser usado como Pontão, para o transporte.

Armamento: 4 canhões Armstrong de 120 mm, 3 canhões de 57 mm, 4 metralhadoras de 8 mm e 2 tubos lança-torpedos de 450 mm.

Fonte: Marinha do Brasil

Imagens:

Redação
Se você possui mais informações sobre o assunto acima, entre em contato com a nossa equipe e ajude a tornar este site ainda mais completo. Isso ajudará os mergulhadores e todos aqueles que estiverem buscando por mais informações.