Fernando de Noronha – Informações Gerais

O arquipélago foi descoberto em 1503 e até hoje é muito frequentada pelos turistas e mergulhadores de todo o mundo. Devido ao controle do IBAMA, a ilha têm-se mantido bem preservada, sem a depredação normal causada pelo homem como ocorre em locais sem controle.

Por estar distante da costa brasileira, o arquipélago possui uma infraestrutura mais simples. A ilha é cortada pela menor rodovia federal do país, com apenas 7km. Na ilha principal que se chama Ilha de Noronha, é possível alugar um bugre ou uma moto, para visitar todas as praias selvagens e paradisíacas.

O mar em Noronha é dividido em dois lados:

  • Mar de Dentro: Abrigado dos ventos e mais calmo. Costuma ser muito tranquilo de abril a novembro, e tende a ter ondas de dezembro à março, turvando um pouco a água.
  • Mar de Fora: Exposto aos ventos e é também mais agitado. Com suas águas sempre cristalinas, fica mais calmo de novembro à julho. As chuvas concentram-se no período de abril a julho, mas raramente se mantêm por muitos dias seguidos. Como não há rios, as chuvas não turvam a água, não influenciando as condições do mergulho.

O que fazer na ilha

Há vários programas à disposição do visitante, mais é importante lembrar que de uma maneira geral, a infraestrutura voltada para o turismo ainda é carente.

O turismo ecológico é a vocação natural da ilha. As belezas intocadas, inesquecíveis e incomparáveis, contribuem para atenuar eventuais desconfortos, fazendo com que o espírito de aventura se espalhe no ar.

Principais pontos turísticos

Forte de Nossa Senhora dos Remédios (1737)

Principal fortaleza da ilha serviu para recolher prisioneiros e abrigar soldados entre 1737 e 1740. Um ótimo local para apreciar o pôr-do-sol.

Igreja de Nossa Senhora dos Remédios (1722)

A principal igreja de Noronha passou pela última restauração em 1998, porém, manteve as portas originais, janelas, altar e bancos.

Palácio São Miguel

Funciona atualmente como sede administrativa, na parte interna há um vitral com São Miguel (obra de Aurora Lima, 1947) e também uma sacada com vista para o Forte dos Remédios e o Centro Turístico do Cachorro.

Passeios de Barco

Várias embarcações com capacidade média de 20 passageiros realizam passeios diários com saída às 14:00  do Porto de Santo Antônio, seguindo para as ilhas secundárias até a Ponta da Sapata, passando pela Baía dos Golfinhos com parada na Baía do Sancho para banhos e mergulhos. Algumas embarcações incluem uma peixada a bordo. O retorno se dá normalmente às 17:30h.

Passeios de Bugre

Embora algumas praias possam facilmente ser alcançadas a pé, é bem provável que haja necessidade de alugar um bugre para os deslocamentos pela ilha. Existem várias locadoras que alugam bugres para você mesmo dirigir. Para deslocamentos curtos, pode-se utilizar táxis que saem mais baratos mais demoram um pouco a passar.

Caminhadas

Muitos locais do Arquipélago deixam de ser conhecidos devido a seu difícil acesso. Praias exóticas, cavernas, morros etc, são excelentes opções para caminhadas. Os melhores locais estão dentro da área do Parque Marinho de modo que a companhia de um fiscal é obrigatória e necessária. Recentemente foram inauguradas várias trilhas temáticas em projeto do Governo de Pernambuco em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente, além das novas trilhas na área do Parque Nacional Marinho – PARNAMAR.

Palestras do IBAMA

Diariamente, um grupo de técnicos, biólogos e especialistas do Projeto TAMAR, mediam uma palestra na central do IBAMA, dando mais informações sobre a ilha e os seres que nela habitam.

Mergulho

É a maior atração da ilha, disponível a qualquer pessoa e em todos os níveis de treinamento ou para aqueles que nunca mergulharam e gostariam de ter um primeiro contato com o mar.

Informações

No centro de visitantes e que também é a sede do IBAMA, o turista poderá obter mais informações sobre os pontos turísticos na ilha. O centro fica na Vila do Boldró.

Além disso, a população da ilha é sempre muito educada e sempre à disposição para ajudá-lo com algum tipo de informação ou problema.

Mergulhos

O mergulho é a maior atração de Fernando de Noronha. As águas são tão transparentes que a visibilidade no fundo do mar pode ultrapassar os 40 metros. Excelente para contemplar um sistema natural com aproximadamente 230 espécimes de peixes, quinze variedades de corais e cinco tipos de tubarões.

Podem ser praticados em Fernando de Noronha: o mergulho autônomo, técnico e o mergulho livre (apneia) e até mesmo o batismo (Discovery Dive), onde o visitante poderá fazer um mergulho guiado por um instrutor certificado, e aproveitar as belezas do mar de Noronha, além de conhecer o mergulho como esporte. Quanto à pesca submarina, esta, é completamente proibida.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.

Veja também:

Fernando de Noronha reabre Parque Nacional a partir de sábado

A reabertura da visitação pública será feita de forma gradual e de forma monitorada, segundo portaria publicada na última sexta-feira.

Pesquisadores encontram banco de corais com 16Km² em Noronha

De acordo com Equipe do Departamento de Oceanografia da UFPE, os corais estão nos 50m de profundidade e distante cinco quilômetros da ilha.

Possível terceira espécie de Raias Mantas

Grupo do Projeto Mantas do Brasil está estudando a possibilidade quanto a existência de uma terceira espécie de raia manta.

Raias Mantas estão morrendo em Noronha por interferência humana

Por causa de um spot de luz no portinho de Fernando de Noronha, as raias mantas estão sendo atraídas para o local, colocando-as sob risco.