A importância dos arquivos DNG na fotografia digital

Adobe Lightroom - Uma das ferramentas de edição de imagens mais famosas do mercado.

Os arquivos RAW são mais populares em processos de fotografia digital porque oferecem aos fotógrafos profissionais, um controle maior e criativo. Entretanto, as câmeras podem usar vários formatos RAW cujas especificações ainda não foram disponibilizadas para os fabricantes de softwares de edição de imagens, o que significa que nem todo arquivo RAW é compatível com todos os aplicativos existentes.

Como resultado, o uso desses arquivos RAW proprietários no arquivamento a longo prazo, acaba trazendo riscos, e compartilhar esses arquivos em fluxos de trabalho complexos é ainda mais complicado.

Hoje a melhor solução para esse problema é a utilização o arquivo DNG, um formato de arquivo público para arquivos RAW gerados por câmeras digitais. Ao solucionar o problema da falta de um padrão aberto para os arquivos RAW criados por determinados modelos de câmera, o negativo digital em DNG garante que os fotógrafos possam acessar seus arquivos no futuro sem o problema com a incompatibilidade de softwares de edição de imagens.

Centenas de fabricantes de softwares, como a Apple e o Google, desenvolveram suporte para o formato DNG, e fabricantes de câmeras renomados como Leica, Casio, Ricoh, Samsung e Pentax, introduziram câmeras que fornecem suporte direto ao formato DNG, que por sinal, é o mesmo formato utilizado pelos drones da DJI, atualmente utilizado por muitos mergulhadores em suas viagens.

Atualmente a Adobe fornece uma ferramenta denominada Adobe DNG Converter, que por sinal, é gratuita para sistemas operacionais Windows e Mac, e possibilita a conversão dos arquivos RAW de muitas câmeras para o formato DNG.

Convertendo o arquivo RAW para o DNG, você conseguirá abrir e editar o arquivo com qualquer software de edição.

Mais informações e download do conversor, você pode encontrar aqui.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 pela CMAS e Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount pela IANTD. Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP), atuando em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.