Aluguel de embarcações para o mergulho

Foto: Clécio Mayrink

Felizmente, com o passar dos anos, cresceu o número de operadoras, e estas por si, evoluíram em procedimentos para atender melhor os mergulhadores, contudo, em raras situações, acabamos por depender de embarcações alugadas,onde muitas vezes, são voltadas à pesca.

Nesses casos, ao sair em embarcações não destinadas ao mergulho, iremos presenciar procedimentos incondizentes, o que dificulta em muito, a operação de mergulho.

O mergulhador que estiver saindo para mergulhar com embarcações alugadas, irá se deparar com pessoas despreparadas e sem conhecimento e experiência no turismo de mergulho. “Já vi marinheiros acharem que uma dupla de mergulhadores teria morrido embaixo d’ água, devido à demora ao retornar, e chegaram à pensar em chamar resgate !

Nessa ocasião, os dois mergulhadores estavam com cilindros duplos em um mergulho relativamente raso em um local bem abrigado e sem correntes, daí a demora.

Em uma outra situação no nordeste, ao retornar ao barco após o mergulho, encontramos o marinheiro bêbado !!!

No caso do mergulho técnico, o responsável pela embarcação não terá a mínima idéia do que seja um Deco Marker ou Lift Bag, e fatalmente irá achar que os mergulhadores voltarão à superfície próximo ao barco, coisa que nem sempre ocorre, principalmente em casos de descompressão à deriva…

Se realmente for necessário alugar uma embarcação, fique atento aos pontos abaixo:

Qualidade da embarcação

Verifique se há rádio, equipamentos de primeiros socorros, coletes salva vidas. Conheça a embarcação antes mesmo de alugá-la

Mergulhador à bordo

Independente de qualquer coisa, deixe pelo menos um ou dois mergulhadores à bordo, para que este possa guiar e instruir a tripulação. Ele será a sua garantia de um retorno mais tranquilo. Além disso, ele poderá tomar conta dos pertences à bordo.

Equipe à bordo

Devemos poder contar com uma boa equipe e que saiba como funciona o mergulho, principalmente se este for descompressivo e como funciona uma descompressão à deriva, para saber o que fazer em caso de uma emergência.

Escadas

Verifique se há escada e como é a mesma, para não ter problemas posteriores.

Plano de Emergência

Em todos os mergulhos, tenha sempre um plano de emergência. Por mais simples que seja o mergulho e tranquilo o mar na localidade, é muito importante acertar todos os detalhes com a equipe, sobre os procedimentos à serem realizados, caso haja uma emergência.

Tenha sempre em mente que os custos de uma saída com uma operadora de mergulho são mais altos, contudo, isso faz parte do investimento da operadora em treinamento, equipamentos e segurança destinados aos mergulhadores.

Economizar em saída de mergulho, poderá sair mais caro e aumenta as chances de você ter problemas antes, durante e após o mergulho.

Cuidado com grandes variações de preços de saídas para um mesmo local.

Boa sorte !

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.