Bonaire – Dicas e alguns segredos

Foto: Clécio Mayrink

De uns anos pra cá, a ilha de Bonaire, que faz parte das Antilhas Holandesas e localizada na área sul do Caribe, se tornou uma das grandes referências para os mergulhadores de todo o mundo, face as condições que a ilha proporciona aos mergulhadores, pois como a grande maioria já sabe, é uma ilha paradisíaca com uma grande área costeira com formação de corais e seres marinhos, água extremamente clara, quente e tranquila, e que permite excelentes aquisições de imagens submarinas.

Nas várias idas até lá, tive a oportunidade com o tempo, de conhecer cada vez mais a ilha com a ajuda das várias amizades com residentes da ilha ao longo do tempo. Alguns deles, estrangeiros que conheceram Bonaire e se fixaram por lá, e outros originários da própria ilha.

Assim como em todo outro lugar, Bonaire esconde alguns pontos “segredos”, pois a grande maioria dos turistas que visitam a ilha, acabam não conhecendo alguns locais muito interessantes pela falta de informações. No caso dos pontos de mergulho, eles acabam rendendo belíssimas fotos, justamente por serem locais pouco frequentado pelos mergulhadores.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

ChaChaCha Beach

Chegando no local, encontramos uma pequena praia onde era possível ver o fundo liso de areia branca e sem corais. Esse fundo liso de areia segue em direção as profundidades maiores, onde são avistadas algumas poucas pedras com corais um pouco afastados da pequena praia.

Confesso que ao chegar no local, não me chamou tanta atenção, e através da pequena escadinha de acesso à praia, descemos e entramos na água, começando em seguida, o grande o show subaquático.

Um imenso cardume de sardinhas reside ali, nadando em grande formação, onde você acaba sendo envolvido por elas, dando a possibilidade de muitas fotos muito bacanas. Na ocasião, havia uma arraia deitada tranquilamente no fundo.

Não havendo algum grande navio de Cruzeiro parado no pequeno píer à direta da praia, pode-se ir por baixo d´água até o mesmo e curtir um visual diferente proporcionado pela sombra dos pilares no fundo do mar. A profundidade nesse mergulho não ultrapassa os 10m, sendo um local abrigado e muito tranquilo de ser feito. Posteriormente tomei conhecimento que o mergulho estaria proibido nos píers de Bonaire, por causa do 11 de setembro… vai entender…

Segundo os locais, o mergulho em ChaChaCha Beach pode ser feito (na teoria com a exceção da ida até o píer), sendo que o mergulho noturno costuma ser ainda melhor, pois normalmente pequenas moréias, tarpões e grande quantidade de peixes se aproximam da praia para se alimentarem à noite.

Essa praia fica bem no centro comercial de Bonaire, sendo muito fácil o acesso. Como há um trânsito de pessoas onde se estaciona o carro, é recomendável não deixar objeto algum visível no veículo, afim de evitar a possibilidade de furtos.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

The Lake

Por incrível que pareça, o ponto de mergulho The Lake (em português “O Lago”) é pouquíssimo visitado e é absurdamente maravilhoso. Saindo do centro da capital Kralendijk em direção ao sul de Bonaire, o The Lake é um ponto de mergulho antes de chegar ao naufrágio Hilma Hooker. Como a grande maioria dos mergulhadores vão ao Hilma Hooker, talvez por acharem que o The Lake está próximo demais, acabam não indo até lá.

Entrando na água, encontramos uma grande variedade de corais bem preservados, e seguindo em frente, chega-se até uma parede de corais que desde até os seus 20m. Neste fundo, há uma grande área de areia fina branca, e mais à frente, outro banco de corais em uma segunda parede.

O resultado disso, é a formação de um corredor formado por duas paredes de corais com uma variedade imensa de seres marinhos, jardim de enguias, e uma extensa faixa de areia entre eles, que supera os 25m de profundidade.

Seguindo para à esquerda, após algum tempo de mergulho, é possível chegar ao naufrágio Hilma Hooker, sendo um belo show, pois avista-se o naufrágio de longe, com seu bordo completamente deitado no fundo arenoso. Sem dúvida, um mergulho inesquecível.

Na ocasião, fomos presenteados pela passagem de arraias chitas e por algumas barracudas que vinham em direção contrária ao do Hilma Hooker, talvez, pela quantidade de mergulhadores que lá estavam naquele instante e que deveriam estar atrapalhando a “tranquilidade” destes seres marinhos.

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

Our Confidence

Bonaire possui alguns naufrágios mergulháveis e outros não. O Hilma Hooker o mais famoso, o WindJammer voltado para os mergulhadores técnicos, e o Our Confidence localizado em Eden Beach, um excelente mergulho para os menos experientes.

O Our Confidence era um navio de pesca fabricado em madeira, de origem dinamarquesa. No passado foi usado para transportar refugiados da segunda guerra mundial, e posteriormente, usado com cargueiro no Caribe. Em agosto de 2003, ele foi rebocado para uma área em frente à praia particular do Harbour Beach Resort, ficando deitado por volta dos 15m, em um fundo de areia.

Como é proibida a entrada de mergulhadores que não estejam hospedados nesse resort, o acesso até o naufrágio é feito por Eden Beach, uma praia sem restrições de acesso, ao lado da praia do resort.

Deixa-se o carro no estacionamento e caminha-se até a água. O mergulhador deve nadar para o lado esquerdo até a praia particular do resort.

Ao chegar nas bóias com formato de bola de futebol, basta afundar e buscar o naufrágio visualmente no fundo. Ele é um naufrágio de pequeno porte, já bastante desmantelado, e deve-se tomar cuidado com alguns cabos que o rodeam, afim de evitar algum tipo de enrosco.

Se você tiver tempo, há dois pequenos naufrágios de pequenos barcos, e que estão praticamente em frente ao hotel Captains Dons Habitat.

Estando de frente para o hotel, um deles à direita numa profundidade média de 12m, e o outro, à esquerda em relação à frente do hotel, aos 40m de profundidade, na junção da parede de corais e o fundo arenoso. Em ambos, há uma variedade de peixes multicoloridos bem intensa.

Lac Bay

É uma grande baía na região sudeste de Bonaire, onde também está localizada a praia de Sorobon. Na área inferior direita, é possível parar o veículo na pequena praia e realizar um snorkeling, passando por inúmeros corais recheados de peixes multicoloridos, que devido a baixa profundidade local, facilita muito a fotografia submarina.

Procure ficar atento somente ao horário das marés, sendo recomendável mergulhar no horário da maré enchente, momento em que a água do mar adentra na baía.

White Hole

É uma falha em forma oval na barreira de corais, localizada nas proximidades de Lac Bay. A profundidade local varia entre 5 e 14m, e sem dúvida alguma, é o local onde há a maior concentração de tarpões durante o dia. Há também, uma grande variedade de corais e a possibilidade de peixes de passagem de maior tamanho.

Quando se está dentro dessa “abertura” na parede de corais, não há correntes e refluxo d´água, porém, quando se está próximo da superfície, é possível sentir a ondulação dependendo do vento, ou pior, correntes no local não são raras. Em uma ocasião, visitei este ponto de mergulho com os moradores locais, mas foram 1.000m de natação até chegar ao White Hole, sendo preciso ultrapassar uma parte da barreira de corais que fica exposta na maré baixa, para alcançar o ponto exato do mergulho, sendo uma área desabrigada.

Além disso do esforço físico, é preciso estar atento ao horário das marés, pois se o mergulhador visitar o local no horário da maré vazante, a água da baía estará saindo em direção ao mar, e você não conseguirá retornar devido a forte correnteza.

Por isso, não recomendo a visitação ao White Hole sem um barco de apoio. Há quem diga aos mergulhadores que não há problema, porém, tecnicamente é bem arriscado

O mergulho no White Hole vale muito à pena, e a melhor opção é sair na operação realizada pela empresa Bonaire East Coast Diving, que normalmente realiza esses mergulhos nas áreas desabrigadas de Bonaire, com uma embarcação e serviço de excelente qualidade

Foto: Clécio Mayrink
Foto: Clécio Mayrink

Cavernas

Bonaire possui algumas cavernas alagadas com água doce e salgada, que dariam ótimos mergulhos em caverna, mas infelizmente o governo local não permite o mergulho autônomo nelas, ou até mesmo o acesso, mas é possível participar de uma visita guiada ao interior de uma delas, e se aventurar por um trecho onde se faz snorkeling.

Um guia autorizado leva os participantes do passeio para apreciarem as estalactites e estalagmites, e recebem informações sobre toda a estrutura e formação da caverna em si. A empresa responsável pelo passeio é a Outdoor Bonaire, sendo um passeio que tem como duração, pelo menos umas 3h.

Saída embarcada: Klein Bonaire e 3 Dives

A grande maioria dos turistas procuram mergulhar saindo pelas praias de Bonaire, mas também é recomendável o mergulho embarcado na ilha de Klein Bonaire, distante 800m de Bonaire, sendo alcançada em 5minutos de barco.

Cada ponto desta ilha sempre reserva uma surpresa aos mergulhadores, com a aparição de algum ser marinho inesperado. São vários os relatos de aparições, indo desde tartarugas, até as arraias manta e as raras aparições de tubarão baleia ocorridas por lá.

Uma outra opção excepcional, é a operação de mergulho embarcado que o Buddy Dive Resort promove regularmente, onde eles levam os mergulhadores até o norte de Bonaire, na área do Slagbaai Whashington Park, pontos pouco visitados, onde são realizados três mergulhos durante o dia. Além dos mergulhos magníficos e de uma água ainda mais azul clara, as paisagens observadas a partir do mar são muito interessantes e você terá um dia bem diferente

Conclusão

Bonaire ainda tem muito mais segredos, mas conto mais em um outro artigo. Contudo, não poderia deixar de recomendar a compra do queijo gouda holandês e o Stroopwafel, um doce em forma de sanduíche de biscoito em forma de rodela, com doce de leite.

Agradecimentos

Ao Buddy Dive por todo o suporte sempre dado às minhas visitas à Bonaire juntamente com sua maravilhosa equipe e ao Tourism Corporation Bonaire (TCB), órgão responsável pelo turismo na ilha pelo convite e sempre me ajudando no conhecimento da ilha e na divulgação da mesma.

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.