Bonaire: Paraíso do mergulho de praia

Bonaire é uma pequena ilha situada no mar do Caribe, localizada a 47 milhas da costa da Venezuela, e que juntamente com Aruba e Curaçao, formam as Antilhas Holandesas. Sua população está estimada em 14 mil habitantes e apesar de hoje ser administrada por Curaçao, em outubro próximo (2010) passará a ser considerada município holandês, fato esse muito positivo, pois a ilha passará a receber os investimentos diretamente da Holanda.

O clima é quente e seco durante a maior parte do ano e suas chuvas se concentram nos meses de outubro, novembro e dezembro, estando a mesma situada fora da zona dos furacões. Por isso, podemos dizer que sempre é verão em Bonaire e sua temperatura média situa-se em torno de 27 graus centígrados.

Seu fuso horário é de menos uma hora em relação ao horário de Brasília.

Bonaire2Alguns motivos para conhecer Bonaire

Como eu já conhecia Aruba e Curaçao, faltava então conhecer Bonaire para completar minha interação pelo A,B,C do Caribe, mas o fato principal que me levou à esse local de paisagens deslumbrantes. foi a facilidade e a boa qualidade dos mergulhos. Lógico que Bonaire não se resume somente em mergulhos, mas é esse sem dúvidas seu principal atrativo. A ilha é considerada por muitos como o melhor e mais fácil mergulho de praia do mundo.

É um destino que cuida de sua natureza, oferecendo várias atividades de eco-aventura, como: passeio de caiaque, ciclismo de montanha (em função do relevo irregular da ilha), snorkel, observação de pássaros e aves, rapel, windsurf, visitação as cavernas e outros mais.

Características da ilha

Seu principal centro comercial é Kralendijk que devido sua colonização, têm traços marcantes da arquitetura holandesa. Há povoado denominado Rincón, que também merece destaque, principalmente por manter preservado suas tradições e traços culturais do passado. O mesmo possui algumas lojas de souvenirs, roupas, celulares, restaurantes e duas redes de fast food (KFC e Subway).

As línguas faladas na ilha são o holandês, inglês, espanhol e o papiamento. A moeda atual é o florim antilhano, embora o dólar americano seja a moeda adotada a partir de outubro próximo (2010). Os cartões de créditos também são aceitos em quase todo os restaurantes e algumas lojas.

Mergulhos

A visibilidade da água gira em torno dos 18 e 30m, podendo chegar aos 40m em alguns locais dependendo de fatores naturais como correntes, ventos e outros. A temperatura da água também é alta ficando próxima de 27 aos 29°C em média, dispensando assim o uso de roupas de mergulho mais espessas.

São 86 pontos de mergulho no total, sendo 60 deles acessíveis pela costa. Quase todos são facilmente identificados através de uma pedra amarela com o nome do ponto de mergulho. A costa que contorna a ilha foi declarada em termos oficiais como Parque Marinho, sendo necessário antes de qualquer mergulho, ouvir uma palestra de orientação sobre o meio ambiente marinho, se orientar sobre as regras de mergulho na ilha e pagar uma taxa ambiental de US$ 25 para mergulho autônomo e de US$ 10,00 para quem for mergulhar de snorkel. Essa taxa é válida para o ano vigente, portanto, se você pretende voltar à Bonaire no mesmo ano, guarde o cookie de identificação para não ter que pagar novamente a taxa.

São registrados na ilha mais de 470 espécies de peixes em seus recifes de corais, e por causa disso, Bonaire é considerada como um dos principais destinos do Caribe para foto-sub, sendo ideal para iniciantes e para os mais avançados.

São inúmeras operadoras locais de mergulho com preços variados, porém, bem parecidos. O aluguel de cilindros ilimitados de mergulho (inclusive os de Nitrox) para uma semana giram em torno dos US$ 139,00 , com lastros inclusos.

Uma saída de barco US$ 34 e saída de barco para noturno US$ 44.

Melhores pontos

Boka Slagbaai – Ponto situado no Washington Slagbaai National Park (área protegida que oferece refúgio a vida selvagem, e onde podemos observar um grande números de papagaios, periquitos, iguanas e asininos livres por essa reserva natural.

Neste local encontramos muitos flamingos no Lago de Sal Gotomeer, considerado seu santuário natural.

A região agrega um mergulho maravilhoso (o melhor na minha opinião) com uma natureza exuberante. Sem dúvida um ponto de mergulho imperdível, onde se pode encontrar uma variedade de vida marinha de corais chifre-de-alce, corais moles, corais cérebros, corais pétreos, dente outros.

A profundidade ideal para mergulho está em torno dos 20m. Fiquei encantado e quase hipnotizado com a variedade e quantidade de peixes e animais marinhos como línguas-de-flamingo, peixes-trombeta, garoupas-chita, moreias-pintadas, xilas, bodiões diversos, muitas donzelas, poliquetas, caranguejos-aranha, camarões-palhaço, camarão-pederson, cirurgiões, peixe-porco, esponjas tubulares enormes, gorgônias, etc.

Waiaka – Também situada no Washington Slagbaai National Park, é uma área formidável para snorkeling.

Sua entrada se dá do alto de uma falésia, onde abaixo, encontrasse essa pequena praia e sua área de mergulho. O local é lindíssimo, e sem dúvida, um mergulho imperdível. São muitos peixes-papagaios, algumas grandes barracudas vistas no azul, corais-negros (sua grande atração), esponjas e peixes diversos que compõem o cenário submarino local. É melhor conhecê-lo antes de ir à Boka Slagbaai devido ao acesso na estrada.

Karpata – Foi meu segundo melhor mergulho na ilha, realizado no início da manhã, por volta das 7hs. O acesso é feito através de alguns degraus e depois de uma pequena rampa de concreto onde você desce a mesma com tranquilidade. Nada-se um pouco até a bóia de marcação e desce para um mergulho fascinante.

Para fotografia macro, esse point é rico em micro diversidade como caranguejos-aranha, línguas-de-flamingo e, camarões-palhaço. Sua profundidade ideal está em torno dos 18m e a sua visibilidade é fantástica. Em termos de paisagem marinha foi sem dúvida um dos mais bonitos locais que conheci. Se possível, retorne outras vezes.

Oil Slick Leap – Próximo cerca de 50m do hotel Caribbean Club, sua entrada se faz pelo passo de gigante de uma área rochosa e saída por uma escada no local. É um mergulho muito fácil e a bóia de marcação está muito próxima do paredão rochoso. São muitos os corais chifre-de-veado, corais moles, gorgônias, e peixes como: peixe-porco, trombetas, cirurgiões, ciliares, frades, bodiões e outros. É outro mergulho considerado como obrigatório na ilha.

Bonaire3Hilma Hooker – O maior e mais importante naufrágio da ilha e um dos principais do Caribe, é outro mergulho imperdível.

Paralelo a costa, cerca de 15-30m de profundidade, está em um local com fundo de areia e entre dois recifes. Praticamente intacto com proa apontada para direção sul. O acesso é por praia, bem simples, onde após uma breve natação pela superfície, chega-se em uma das três bóias de marcação. A última a direita é onde está o hélice, onde a profundidade alcança os 18m. Preferi fazer minha imersão por esta bóia e logo avistei o imenso navio afundado. Ótimo para foto grande angular, com ou sem modelo, e rico em vida marinha. Desde grandes caranhas, a esponjas tubulares, frades, corais moles, trombetas, e até mesmo os grandes tarpões (camurupim no Ceará).

Small Wall – A entrada é por praia, em local próximo de condomínios e com muito movimento. A bóia fica um pouco afastada da praia, sendo necessário um percurso maior de natação, mas vale a pena, pois o mergulho é realmente muito bom.

Nesse ponto a quantidade de peixes é muito grande, inclusive de grande porte. Como fiz um mergulho no final da tarde, por volta das 18hs, avistei grandes tarpões indo em direção às marinas, e uma caranha enorme, que sem dúvida, deveria ter mais de 20kg. Essa me deixou com medo de me aproximar, pois sua aparência robusta causava impacto. Vi também cardumes de xaréus caçando, frades grandes, muitos cirurgiões à procura de comida, trombetas, peixe-porco, peixe-lagarto, e outros mais. A profundidade máxima em que eu estava foi de 15m, porém pode-se ir bem mais fundo seguindo o paredão submerso.

Buddy’s Reef – Esse mergulho, também obrigatório, deve ser realizado durante o dia e à noite, pois o local situado na costa do hotel Buddy Dive, possui um píer com toda infra-estrutura para mergulho, e a vida marinha no local é enorme. Foi meu terceiro melhor mergulho na ilha, e um dos melhores para fotografia, principalmente aquelas que interagem corais com siluetas de barcos e mergulhadores. São muitos os tipos de corais, esponjas Bonaire1tubulares, esponjas-barril, caranguejos-aranha, camarões-palhaço enormes, ciliares, trombetas de cores diversas, caranguejo-ermitão, caranhas, xilas, gray snapper (em baixo do píer), coral-sol, blue saucer e outros mais.

Outros pontos também imperdíveis

Naufrágio Our Confidence, Andrea II, Ol’ Blue (toro), 1000 steps, The Lake, Invisibles, Alice in Wonderland, Aquários, White Slave, Red Slave, e o noturno no Salt Pier (só com instrutor ou dive master local).

A ilha de Klein Bonaire possui alguns outros pontos de mergulho, porém todos embarcados. Penso que não vale a pena fazer um mergulho embarcado, e decidimos conhecer a pequena ilha pegando taxi-boat, que cobra cerca de US$ 15 de ida e volta, deixando-nos realizar um snorkel pela pequena ilha, pois de resto, se perde muito tempo.

Para finalizar, Bonaire é sem dúvida um ótimo destino para mergulho e passeio de aventura, com um povo educado e hospitaleiro, sem contar com algumas opções de lazer, seja durante o dia ou noite.

Para mergulhadores, é muito mais que isso, face a liberdade que se têm de mergulhar durante 24hs do dia. É realmente um grande aprendizado para quem gosta de mergulho, fotografia e natureza e, que certamente pretendo voltar.

Dicas

  • Para sair da ilha é necessário pagar uma taxa de saída no valor de US$ 35;
  • Sobre o vestuário, devido ao sol intenso e grande calor, é apropriado usar durante o dia camisetas de malha fina e clara, bermudas, tênis e sandálias. O uso de boné, um bom óculos escuro e um protetor solar são elementos indispensáveis;
  • Bonaire é uma ilha segura, porém, é importante tomar algumas precauções para se manter seguro. Os hotéis possuem cofres para se guardar dinheiro, passaportes, bilhetes aéreos, cartões de créditos, etc. Ao sair de carro para mergulhar, deixe os vidros do veículo sempre abertos, pois deixando fechado, você correrá grande risco de encontrá-los quebrados por algum indivíduo, que tentou encontrar objetos de valor no interior do veículo;
  • A eletricidade da ilha gira é de 127/120V, e por isso, os hotéis disponibilizam adaptadores. A energia é 100% produzida por fontes naturais (energia eólica);
  • A água do mar da ilha como em Aruba, também é dessalinizada e depois transformada em potável. Você pode beber a água direto da torneira se quiser;
  • A ilha possui um hospital (San Francisco) com câmara hiperbárica e equipe médica 24 horas de plantão.

Como chegar a ilhas

Você pode ir para Bonaire via Caracas, na Venezuela. Voando inicialmente pela Gol / Varig e depois pegando em Caracas, um vôo para ilha pela DAE Air, passando antes por Curaçao.

Saindo de São Paulo para Aruba pela Gol/Varig ou Avianca (via Bogotá) e depois em vôo direto pela Tiara Air ou Insel Air Até Bonaire.

O principal inconveniente na passagem por Caracas é o pagamento de diversas taxas de saída do país. Na saída para Bonaire se prepare para pagar por pessoa cerca de 165 bolívares, primeiramente para a companhia aérea e depois, o mesmo valor através de uma taxa aeroportuária internacional, dando por pessoa 330 bolívares.

Para minimizar esse problema a melhor solução encontrada é você logo que chegar em Caracas, trocar alguns dólares por bolívares, visto que a moeda americana lá tem “valor de ouro”. Consegui trocar um dólar por sete bolívares o que foi muito bom, pois no câmbio oficial a moeda norte-americana tem valor ao câmbio de hoje (2010) de 4,5 bolívares.

Ao chegar na ilha peguei vários folhetos no próprio aeroporto com diversas dicas e mapas do local e logo na saída aluguei um carro (no lado de fora do aeroporto existe vários escritórios de locadoras de veículos- Budget, Avis, A/B Carrental…) pois seria muito mais conveniente pagar uma diária de US$ 50 por uma pick-up, do que pagar um táxi de US$ 60 para duas pessoas até o hotel. Alguns hotéis possuem translado, e recomendo entrar em contato com o hotel para obter mais detalhes.

Ruver Bandeira

Natural de Fortaleza-CE, é graduado em Geografia, Especialista em Educação, Gestão Escolar, e já participou como facilitador de cursos em educação ambiental.

Além de fotógrafo subaquático, é Rescue Dive pela PADI, e iniciou sua paixão pelo mergulho e fotografia no ano de 1998, após uma viagem realizada ao arquipélago de Fernando de Noronha.

Já escreveu diversos artigos para publicações especializadas em mergulho, registrando suas viagens com o objetivo de mostrar as belezas naturais como a importância da preservação.