Condições Climáticas X Mergulho

CPTEC / INPE - Foto: Clécio Mayrink

Quanto a previsão do tempo, ainda que nos dias atuais, é praticamente impossível de se fazer uma afirmação 100% segura sobre em que condições estaremos em um determinado dia, mesmo com todo os modernos equipamentos disponíveis. São inúmeros cientistas realizando pesquisas para se tentar obter um resultado com maior precisão possível.

Apesar da tecnologia disponível, podemos tentar nos precaver de uma passagem de uma frente fria no dia do mergulho, realizando alguns procedimentos básicos, sem o mínimo de custo e sem grande perda de tempo.

Basicamente, as frentes frias são provenientes da Argentina e do sul do Brasil indo em direção à região sudeste. Ao chegar nesta região, a frente se torna estacionária (quando fica parada sobre a região) ou segue em direção ao alto mar se desfazendo posteriormente.

Através das fotos geradas por computador e com base nas informações acima, podemos tentar prever as condições do clima para as próximas 24 à 36h, tendo em mente, que esta suposição chega a ter 70% de acerto.

No mapa ao lado, é possível visualizar uma animação de uma frente fria que se originou no sul do país e se deslocou para o alto mar.

Note que existe uma variação de cores na frente, que indica a variação de temperatura. Quanto mais rocha for a coloração, mais fria ela é. Vale lembrar que a coloração deste mapa é simplesmente gerada pelo computador para facilitar seu entendimento.

Para se tentar prever o tempo, principalmente nas regiões sul e sudeste do Brasil, verifique nos sites sobre as condições climáticas, as imagens de satélite das últimas 24h, para que você possa acompanhar o andamento das frentes frias e ter uma idéia do que provavelmente ocorrerá nas próximas 24, 48 ou 72h.

Repare se há uma frente se formando e se houver, veja a velocidade com que se move, não esquecendo, que as imagens de satélite normalmente são geradas a cada 3h.

Para quem pretende realizar uma saída em mar aberto é fundamental verificar a previsão para não ser pego de surpresa com a entrada de fortes ventos e ondas. Quanto à elas, você poderá realizar uma previsão através do site de Previsão de Ondas disponibilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE.

Através do mapa ao lado e no tamanho disponibilizado no site do INPE, você poderá obter a previsão de ondas e ter uma idéia de como estará o mar em toda a costa brasileira.

A altura das ondas é indicada por cores diferentes. Na parte inferior do mapa ao lado, podemos notar uma barra com uma variação de cores, indicando a altura em metros das ondas. Já onde aparece o mapa com a costa brasileira, é possível observar as setas que indicam a direção das ondas em relação à costa, e pelas cores, saber a altura das ondas.

Um outro fator importante principalmente quando se realiza um mergulho em local desabrigado, é a variação de marés. Verifique se a variação da maré no dia em que se pretende mergulhar em um determinado local, terá uma variação muito grande e em que horário.

Antes de sair para o mar, veja a previsão do tempo, confirme se a época é a ideal para o mergulho no local caso você não resida na região onde se pretende efetuar o mergulho.

Uma outra boa opção, é contatar os pescadores locais, caso haja, pois sem dúvida nenhuma eles conhecem bem as condições climáticas e a região, cientes dos macetes locais.

Prevendo o tempo, você diminui as chances de ter algum problema com virada de mar e vento, além de possíveis situações indesejáveis.

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.