Conhecendo Los Roques

Los Roques é um arquipélago venezuelano, de forma ovalada, com bancos de areia que protegem um grande pedaço de mar. Foi declarado parque nacional em 1972.

Realmente um dos mais belos espetáculos, é a chegada a ilha, com direito a vista aérea fora do comum, onde os tons de azul nas mais de 50 ilhas do lugar, formam um visual surreal.

Todo o vôo é emocionante, a começar pelos aviões (se assim podemos dizer…) que fazem o trajeto.Tive minhas dúvidas de como ainda estavam voando, mas voam. Melhor do que eu pensava…

A precariedade tanto das aeronaves, quanto do aeroporto realmente impressiona.

A única ilha povoada é Gran Roque, onde está localizado o aeroporto e as pousadas.

A ilha

Com certeza o melhor que se tem a fazer sem ser o mergulho, é curtir as praias.

Todos os acessos são de barco, e os pacotes já incluem barracas e cadeiras.

Pegue seu isopor em sua pousada e prepare tudo com muito gelo e você vai curtir um dia de muito mar e praias perfeitas.

Não esqueça de combinar com o barqueiro, antecipadamente o horário em que você deseja voltar.

Realmente não me lembro de ter conhecido praias tão desertas, águas translúcidas e tão bem preservadas em minha vida, e dificilmente você conhecerá todas, porém as mais importantes são: Francisqui, Nordisqui, Madrisqui e Crasqui.

Essas terminações se devem ao fato de serem derivadas do Inglês “Cay”, e ficaram assim ao serem convertidas para o espanhol.

O lugar é perfeito para Kitesurf e Windsurf, com águas calmas e rasas em vários pontos, mas só leve seu equipamento se for extremamente necessário.

A noite é praticamente para dormir, mas se você quiser insistir, ainda pode dar um volta na pracinha Simon Bolívar, o “centro” de Gran Roque, onde há algumas lojinhas, um pizzaria e até uma discoteca com um certo agito.

Mergulhos

Não existem mergulhos de praia em Los Roques, todas as saídas são embarcadas, e os melhores pontos estão mais distantes. A maioria das embarcações da ilha são velozes, afinal os motores e gasolina na ilha são extremamente baratos. Mesmo assim, pontos de grande interesse necessitam de 1 à 2hs de navegação, com a lancha voando baixo.

Os mergulhos na parte protegida e mais próximos ao meu ver, apesar de bem interessantes, deixam a desejar quanto a visibilidade, mas não quanto a vida marinha.

Mas é só partirmos para pontos mais distantes que vemos realmente o verdadeiro tesouro de Los Roques. Vida marinha abundante, animais maiores e muito mais preservada que outras ilhas caribenhas.

A visibilidade realmente é maravilhosa, ultrapassando os 30m em alguns pontos.

O divertido, é que em todos os intervalos de superfície ficamos sempre em alguma praia, curtindo ainda mais o dia.

A maioria dos mergulhos são fáceis, dependendo da profundidade em que você planeja descer, e alguns pontos do lado de fora, a força das ondas não dão trégua, o que exige um pouco mais experiência e cuidado ao sair e entrar na embarcação, que são sempre pequenas e o risco de ser nocauteado por ela não é pequeno.

Principais Pontos

  • Piedra de La Guasa
  • Solapa de Rabusqui
  • Cayo de Água
  • Noronqui
  • La Pelona de dos Mosquises
  • Boca del Médio
  • Dos Mosquises
  • Francisqui
  • Punta Cayo Sal
  • Madrizqui
  • Cavernas de Las Salinas
  • Cueva de los Sabalos
  • Boca de Cot

Onde ficar

Se você estiver indo na baixa temporada não precisa de reservas, há uma grande quantidade de pousadas à disposição, bastando escolher a que mais se adapta às suas necessidades, mas nenhuma delas com muito conforto.

Existe também a opção de ficar em camping, mas sem nenhuma estrutura, mesmo que você esteja acostumado a acampar, o sol a pino sobre a barraca e a falta de um banheiro pode fazer você desistir da idéia.

Normalmente as pousadas oferecem meia pensão com café da manhã e jantar, e existem opções de pensão completa, mas provavelmente você ficará o dia inteiro mergulhando ou na praia, sendo a meia pensão a melhor escolha.

Como chegar

Saindo do Brasil para a Venezuela, no aeroporto de Maiquetia, em Caracas.

Lá mesmo você consegue negociar tudo, somente o aéreo, ou pacote completo com pousada.

È possível trocar seus dólares em casas de câmbio no aeroporto, ou no câmbio negro, onde todos negociam a troca de dólares, e até mesmo funcionários do aeroporto.

Achei que até os cachorros iam me oferecer troca.

Nas casas de câmbio seu dólar vale 2 bolívares e no câmbio negro de 5 a 6, mas é preciso ter muito cuidado, e você vai ter que se decidir com quem vai trocar e ter muito cuidado nesta troca, pois nem todos são honestos, e você pode ser enganado facilmente e de várias maneiras.

Dicas

  • Os cachorros que vivem em grandes quantidades na ilha são extremamente bairristas, mas só são agressivos com os locais, é muito divertido ver o relacionamento entre eles. Com os turistas são muito dóceis e amistosos, relaxe, mas é sempre bom manter cautela;
  • Protetor solar é item indispensável;
  • Se vai sair a noite, provavelmente vai precisar de repelente após os ventos pararem;
  • Você vai precisar levar bolívares, pois na ilha não vai usar cartão de crédito. Se tiver dólares, algumas pousadas podem fazer a troca pra você. Algumas vezes com taxas melhores do que as do aeroporto;
  • Não deixe de levar a sua certificação, as operadoras necessitam de autorização por escrito das entidades portuárias em cada saída de mergulho, com seu nome, nacionalidade e seu nível como mergulhador. Se você não levar o certificado, ou não for certificado, realmente não vai mergulhar;
  • Tente levar o mínimo de peso possível, pois você vai pagar caro pelo excesso de bagagem, que é paga diretamente no guichê da empresa aérea em que você vai voar ainda no aeroporto da Venezuela. Se estiver com muita bagagem é melhor pagar aos carregadores, pois arrastar sua bagagem até a pousada pela areia pode se transformar numa grande dor de cabeça;
  • Não esqueça sua câmera fotográfica ou câmera de vídeo;
  • Leve todos os medicamentos que precisar. Há um pequeno (pequeno mesmo) posto médico na ilha e enfermeiro só uma vez por semana;
  • Arrume uma lanterna, pois praticamente todos os dias a ilha fica sem luz, e algumas pousadas não possuem gerador;
  • Reserve alguns Bolívares para as taxas. São aproximadamente 60 bolívares de entrada no parque nacional e 140 de taxa aeroportuária em Caracas;
  • Se no tempo em que estiver na ilha alguma taxa for aumentada, a empresa aérea vai lhe cobrar a diferença.
Jason Marinho

Analista de Sistemas e instrutor de Mergulho pela PADI e PDIC. Analista de Sistemas e já mergulhou em diversos locais do Brasil e no Exterior.