EPIRB – Um equipamento do futuro

O Emergency Position Indicating Radio Beacon ou popularmente conhecido como EPIRB, é um equipamento utilizado em caso de acidente, onde este transmite sinais de emergência para estações na costa e/ou para satélites relay geoestacionários, informando a posição do acidentado e a ocorrência do fato.

Como funciona o sistema

Os satélites relay geoestacionários enviam os sinais de alerta a chamada Rede de Emergência, chegando ao Centro de Controle de Missões dos Estados Unidos, ou USMCC, em Suitland,  Maryland. O USMCC processa o sinal de alerta e informa as autoridades a necessidade das  buscas e resgate, informando quem está solicitando o socorro e o seu posicionamento.

Este sistema, o NOAA – SARSAT, é parte do programa internacional de COSPAS – SARSAT, onde 36 países e duas organizações independentes participam deste consórcio.

Modelos de EPIRB’s

Há três categorias de EPIRB, sendo um para uso marítimo, outro para aviação e o terceiro para o uso em terra. Além disso, há dois tipos de EPIRB, onde o diferencial, é a frequência de sinal e potência.

Um transmite o sinal análogo de 121.5 Mhz e o outro, um sinal a 406 Mhz com a vantagem de enviar um código de identificação do acidentado, mais um outro sinal de 121.5 Mhz, facilitando o trabalho das equipes de resgate, pois ao receber o sinal, eles estarão cientes de quem está necessitando de socorro.

Os modelos de 406 Mhz são divididos em duas categorias:

Categoria 1 – O EPIRB é ativado manualmente ou automaticamente. A ativação automática é realizada quando o EPIRB é liberado de seu suporte. Na categoria 1, o  EPIRB pode ser colocado em um suporte especial equipado com uma liberação hidrostática.

Este mecanismo libera o EPIRB em uma profundidade entre 1 à 3m, vindo a flutuar na superfície do mar e começar a transmitir o sinal de emergência automaticamente. Se você possuir um modelo deste, é aconselhável a montagem fora da cabine de sua embarcação, para que este possa flutuar livremente, caso a embarcação venha afundar.

Categoria 2 – O EPIRB é ligado manualmente. Este deverá ser armazenado na posição mais acessível possível, onde possa rapidamente ser alcançado em uma emergência.

EPIRB2Vantagens do EPIRB 406 Mhz

Muitas vezes, o EPIRB de 121.5 Mhz é dito como sendo da categoria B ou mesmo, de segunda linha, pois estas unidades trabalham com satélites do tipo órbita baixa ou orbital-terra, e não são detectados pelos satélites geoestacionários que fornecem um alerta instantâneo para 85% do globo.

Além disso, o tipo 121.5 Mhz são uma fonte grande do esforço desperdiçado pelas equipes do SARSAT, coisa que não acontece com o modelo 406 Mhz, pois o proprietário é identificado e contatado por telefone para confirmar a emergência ou não. Outro detalhe importante, é que os satélites atuantes em órbitas mais baixas, levam mais tempo para percorrer uma determinada distância, fazendo com que o sinal emitido pelo EPIRB, possa demorar mais tempo para ser recebido pela estação de emergência.

Outro detalhe importante é quanto a potência que chega a ser cinco vezes maior que o modelo de 121.5 Mhz.

Considerações

Podemos ter uma idéia da importância deste equipamento olhando as estatísticas:

– Acidentados resgatados em todo o mundo desde 1982:        +15.000 pessoas
– Acidentados resgatados só nos Estados Unidos desde 1982: +4.600 pessoas
– Pessoas resgatadas nos Estados Unidos só no ano de 2003: 135 pessoas

Sem dúvida nenhuma, este equipamento é de extrema utilidade e uma garantia a mais para a sobrevivência humana. Para embarcações de longa distância, este equipamento deveria ser de uso obrigatório, mesmo tendo um custo médio, variando entre 200 aos 3.000 dólares, mais aumentam grandiosamente as chances de sobrevivência e diminuem o tempo de resgate, onde em muitas situações, pode ser crucial.

Dois meses atrás, oito pescadores tiveram seu barco naufragado a 140Km da costa brasileira, e dormiram em um inflável específico para situações de emergência. Na ocasião, ficaram quatro dias aguardando pelas equipes de resgate, passando fome, frio e pelo ressecamento da pelo devido a água salgada no corpo. As equipes demoraram a chegar, pois as buscas demoraram a encontrá-los.

Isso é um pequeno exemplo da importância deste aparelho, pois o resgate poderia ter sido realizado no mesmo dia em que afundou a embarcação desses pescadores.


Algumas comparações entre EPIRB’s

 

Modelo 406 Mhz

Modelo 121.5 Mhz

Cobertura Global Estações na costa com alcance de até 2.300 Km ou através de satélites de órbita baixa.
Possibilidade de erros no
posicionamento enviado
Reduzido em função do GPS interno. Normalmente não ultrapassa os 2-5 Km. Não compativel com GPS interno. As buscas são realizadas em até 25 Km²
Potência de sinal 5 watts 1 watt
Tempo de detecção Até 45min pelo satélite Dependendo de uma estão em terra ou da passagem de um satélite orbital-terra (low-earth)

Identificação do acidentado

Sim Não
Custo médio U$ 1.000 equipado com GPS
U$    500 para uso em terra (PLB)
U$ 1.500 – 3.000 com GPS e PLB
U$ 200 – 400
U$ 600 para uso aéreo

 

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.