Equipamento de mergulho – Comprar ou não ?

Foto: Clécio Mayrink

Uma dúvida frequente dos iniciantes no mergulho, é se deve ou não comprar os equipamentos de mergulho.

A resposta é: depende.

Como sabemos, tudo que é novo e nosso, claramente será melhor do que um equipamento alugado.

É como comprar usar um carro zero quilômetro ou comprar um carro usado.

Quando o veículo é zero, sabemos a procedência e todo o histórico dele. Já um usado, sabe-se lá por onde ele andou, como foi usado pelo dono anterior e o que ele já apresentou de problemas.

Quando digo isso comparando ao equipamento de mergulho, é que nunca sabemos a condição real de uso de um equipamento alugado nas operadoras. Se o equipamento foi comprado novo e é nosso, certamente a confiança será muito maior, e esse quesito pode pesar se você pretende mergulhar bastante e levar em consideração, que sua vida depende do bom funcionamento do mesmo.

Antes de comprar um equipamento, você deve avaliar a quantidade de mergulhos pretende realizar ao longo do ano. Na minha opinião, se você pretende mergulhar três vezes ou mais, recomendaria a compra sem dúvidas. Assim, você diminui a possibilidade de ter problemas.

Mergulhar é lazer e devemos evitar problemas e transtornos.

Tipos de problemas normalmente encontrados com equipamentos alugados

Não são raras às vezes e, independente do local no mundo, que um equipamento de mergulho apresenta pequenos problemas devido a falta de manutenção, excesso de uso ou falta de ajustes.

Vejamos aspectos normalmente encontrados:

Roupa de Mergulho

Devido à diurese de imersão, é comum as roupas de mergulho, apresentar um odor desagradável. Uma roupa nova e própria, terá um ajuste melhor ao seu corpo, evitando grandes folgas e a circulação de água ao redor de seu corpo. Consequentemente, a performance quanto ao aquecimento será muito superior e você curtirá melhor o mergulho.

Reguladores

Não é incomum que reguladores vazem. Isso acontece muito provavelmente pela falta de manutenção e substituição de peças já desgastadas. Além disso, os modelos utilizados para aluguel, normalmente proverá uma performance inferior, gerando exaustão extra ao mergulhador, e um consumo superior de gás. Sem contar, que o bocal é apenas lavado e fora utilizado por outras pessoas.

Colete equilibrador

Coletes alugados acabam sendo muitas vezes, um dos maiores transtornos ao mergulhador que aluga equipamentos, pois muitas vezes, os operadores acabam cedendo um colete maior ou menor que porte físico do mergulhador, se tornando um transtorno embaixo d´água.

Cai a performance de aquacidade do mergulhador, torna o mergulho desconfortável, e não é incomum a visualização de vazamentos.

Máscaras e nadadeiras

Esses equipamentos são os campeões em apresentar problemas. Eu mesmo tive problemas com uma nadadeira alugada no México, que possuía uma pala muito pequena e desproporcional ao tamanho do meu pé, e diante de uma correnteza severa, a nadadeira acabou se tornando um problema devido a falta de performance na água.

O tamanho da “calçadeira” também pode influenciar a natação, provendo uma baixa performance e gerando um cansaço maior aos pés e pernas do mergulhador.

Máscaras muitas vezes, acabam permitindo a entrada de água, por terem sido utilizas por várias pessoas e ficando deformada com o tempo. Em razão disso, ela acaba não realizando uma vedação por completo, deixando a água entrar.

Conclusão

Devemos ter em mente, que apesar do mergulho ser um dos esportes mais seguros do mundo, certamente é um esporte que apresenta alguns riscos, e nossas vidas estão diretamente ligadas ao fornecimento de ar embaixo d´água.

Além disso, para a realização do mergulho, muito tempo e dinheiro são gastos até que consigamos chegar ao ponto de mergulho, e qualquer problema que o equipamento apresente, será menos tempo para que possamos curtir esses poucos momentos embaixo d´água.

Já imaginou navegar 1:30h até um ponto de mergulho e, ao chegar no local, descobrir que não poderá mergulhar, pois o regulador alugado está com um problema de vazamento ?

Se você pretende comprar seu próprio equipamento e não possui capital para um investimento único, compre os equipamentos em partes e nessa ordem:

  • Kit Básico (Máscara, Snorkel e Nadadeira);
  • Roupa de Mergulho;
  • Regulador com manômetro;
  • Colete equilibrador (BC);
  • Computador de mergulho.

Em qualquer parte do mundo, podemos alugar equipamentos, porém um mergulho mais confortável e seguro, se darão com um equipamento próprio e comprado diretamente de uma loja, que certamente, fornecerá uma garantia e atendimento para melhor proveito.

Opinião, cada um tem a sua, mas certamente, é recomendável a aquisição do seu próprio equipamento para um mergulho sem dores de cabeça.

Uma coisa é certa… equipamento próprio, é mergulhar com segurança e com tranquilidade.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.