Fazendo backup das fotos de viagem no celular ou Pen Drive

Celular com o leitor de Cartões de Memória e Cabo OTG - Foto: Clécio Mayrink

Após ter perdido várias fotos tiradas na Bahia anos atrás por um problema no cartão de memória, passei a realizar cópias de segurança (Backup) das imagens captadas durante as viagens.

Depois do incidente com o cartão, passei a levar um notebook para realizar essas cópias, e muitas vezes era um transtorno, por mais que o notebook fosse mais leve e fino. Sempre acabava sendo mais um objeto para ser levado, fora o stress com roubo e furto.

Posteriormente passei a usar o Netbook, uma versão mais simples dos notebooks. Atendeu bem durante alguns anos, mas não ajudava muito, pois haviam algumas limitações.

Tempos depois passei a carregar um HD externo, mas tive alguns problemas para passar as imagens do cartão de memória para o HD, pois os computadores dos hotéis ou lojas muitas vezes não permitia o uso da conexão USB, e com isso, passei a usar o Netbook novamente.

Com as companhias aéreas cada vez mais diminuindo a quantidade de bagagem permitida, estava analisando o que era essencial para levar nas viagens e me deparei com uma possibilidade quanto a cópia de segurança… usar o celular ou Pen Drive OTG.

Para realizar as cópias de segurança, sempre foi necessário ter algum equipamento para conseguir transferir os arquivos do cartão de memória, mas com os novos modelos de telefones, isso mudou.

Celular como armazenamento

Algum tempo atrás deixei de usar o iPhone e passei a usar um celular com sistema Android, com a possibilidade do uso do cartão de memória externa. Com isso, passei a usar um Micro SD Card com 64Gb de espaço.

Ao regressar do mergulho ou de algum passeio feito durante a viagem, realizo a cópia de segurança no hotel, diminuindo a possibilidade de perda dessas imagens por problemas no cartão, perda da câmera fotográfica ou até roubo.

Minhas câmeras utilizam SD Card e para passar as imagens desse cartão de memória para o cartão no celular, foi preciso adquirir o chamado Cabo OTG, que custa em média R$ 15 no mercado.

Este cabo possui uma conexão USB padrão de um lado e Micro USB do outro, permitindo a comunicação entre celular e outro dispositivo. Através dele é possível conectar o celular a um leitor de cartões de memória, por exemplo.

Abrindo o gerenciador de arquivos do celular, é possível acessar os arquivos do SD Card no leitor de cartões e fazer a cópia (ou mover) para o cartão de memória do celular, e assim, consigo ter uma cópia das fotos no cartão de memória da câmera e no cartão do meu celular.

Pen Drive OTG

Algum tempo atrás a Sandisk passou a fabricar a Pen Drive OTG, que é uma Pen Drive com conexão USB de um lado e conexão OTG do outro, permitindo a comunicação entre celular e a Pen Drive, e transferir arquivos entre eles.

O Pen Drive OTG de 32Gb custa hoje, US$ 17 nos Estados Unidos, sendo um valor muito baixo pela segurança que ele traz.

Normalmente passo as imagens do SD Card para o cartão do celular, e ao finalizar essa cópia, transfiro deste cartão do celular para o Pen Drive OTG.

No caso do iPhone ou iPad, já existe Pen Drive para a transferência de arquivos entre eles, e logicamente, com um preço mais salgado, mas de qualquer forma também é uma possibilidade para realização de cópias de segurança.

Backup na Nuvem

A cópia de segurança na nuvem (servidores na web) já é um tema comum e muitas pessoas andam fazendo isso, mas particularmente não sou adepto ao sistema por razões de segurança, mas não posso deixar de citá-lo como possibilidade para o armazenamento de suas fotos.

Você pode transferir as fotos do SD Card para o seu celular, e depois, transferir para um servidor na nuvem e baixar os arquivos posteriormente quando regressar para casa após a viagem.

O mais famoso servidor de arquivos é o Google Drive, do próprio Google, que é prático e bem fácil de usar.

Veja abaixo um vídeo bem simples, onde é mostrando como é fácil realizar a cópia de segurança para um celular e para um Pen Drive, usando o cabo OTG:

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008.

Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.